Estamos em Manutenção # We are in Maintenance Bem Vindos a Este Espaço # Welcome to This Space

4 de agosto de 2013

Apologética - Teologia 04.37 - Na Tradição dos Povos

Apologética - Teologia 04.37


2.4.9. Na Tradição dos Povos

O dilúvio, exatamente como afirma a Bíblia, foi uma catástrofe universal. “A primeira evidência de sua realidade a ser notada é a das tradições sobre o dilúvio. 
A narrativa do dilúvio no Gênesis não é a única do gênero. 
Tradições semelhantes encontram-se em quase todas as tribos da raça humana. 
E o que se deveria esperar. 
Se aquela terrível catástrofe mundial, conforme descrita pela Bíblia, realmente aconteceu, a existência das tradições sobre o dilúvio entre os povos primitivos extensamente afastados uns dos outros é exatamente o que se deveria esperar”. A suposição é que as tradições sobre o dilúvio foram transmitidas de pais a filhos, durante gerações sem conta. 

Essas narrativas, é possível, entraram a fazer parte de algumas regras religiosas. 
As cerimônias religiosas ligadas a tais tradições conforme se encontram no Egito, no México e algumas tribos americanas só podem ser aplicadas à luz de um dilúvio universal. 
Esta horrível catástrofe deixou uma indelével impressão na mente dos homens, antes que se espalhassem pela terra.

Tais tradições foram modificadas através dos séculos e receberam influência dos costumes diversos de povos onde viveram. 
Apesar das modificações, a verdade central ficou, em quatro aspectos principais: 1) Houve uma destruição universal da raça humana e de todos os outros seres viventes por meio de água; 2) Uma arca ou navio, foi o meio para preservar a raça humana; 3) Uma minoria foi poupada com a finalidade de preservar a raça humana; 4) A maldade humana como causa determinante do dilúvio.

Nas coletâneas das tradições sobre o dilúvio, devemos notar que, os homens que empreenderam essa elogiável tarefa, não estavam interessados na verdade bíblica e sim em colecionar mitos. 
Dr. Johannes Rieml diz: “Entre todas as tradições não há nenhuma tão generalizada, tão difundida sobre a terra, e tão capaz de provar o que pode resultar do mesmo material de acordo com as diversas características espirituais de um povo, como a tradição do dilúvio. Longas e meticulosas discussões
com o Dr. Kunike convenceram-me da evidente correção de seu ponto de vista de que o fato do dilúvio é admissível porque, com base em todos os mitos, particularmente os mitos da natureza, há um fato real, mas que nos períodos subseqüentes o material assumiu sua forma e caráter mítico atual”.

O número de tradições sobre o dilúvio, por ordem geográfica, são: a) da Pérsia = 20; b) da Europa = 5; c) da África = 7; d) da Austrália = 10; e) das Américas = 46. 

Será dado, a seguir, não a narrativa completa das 88 versões do dilúvio, mas algumas apenas, para nos inteirarmos da verdade do grande fato de repercussão universal.


Que o Santo Espirito do Senhor, ilumine o nosso entendimento
Não perca tempo, Indique esta maravilhosa Leitura
Custo:O Leitor não paga Nada, 
Você APENAS DIVULGA
E COMPARTILHA

Reações:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...