Estamos em Manutenção # We are in Maintenance Bem Vindos a Este Espaço # Welcome to This Space

27 de abril de 2016

Estudo da Fé - Teologia 19.169 - A Palavra de Deus ilumina os nosso espíritos e mentes! - Lançando as Nossas Ansiedades Sobre o Senhor

Estudo da Fé - Teologia 19.169

A Palavra de Deus ilumina os nosso espíritos e mentes!

Lançando as Nossas Ansiedades Sobre o Senhor

Aceitei o pastorado de uma igreja em 1939. Aquela igreja tinha a reputação de ser problemática. Fui até mesmo o primeiro pastor mantido pela congregação.
Durante o período em que pastoreei aquela igreja, me reunia regularmente com os pastores das igrejas da região para reuniões de comunhão. Aqueles outros pas­tores me perguntavam como andavam as coisas na minha igreja, que era conhecida por ser uma igreja problemática, e sempre respondia que as coisas não poderiam ir melhor. Dizia-lhes que não tinha a mínima preocupação.
Eles cocavam a cabeça e se perguntavam a respeito disso, pois eles sabiam que aquela igreja sempre teve problemas. Eles sabiam que pastoreava a igreja mais difícil daquela região.
Alguns diziam que eu não era uma pessoa sensata por não estar me preocupando. Mas graças a Deus, era bem sensato em relação à preocupação. Na realidade, são aqueles que não são sensatos que se preocupam. Estou me referindo a respeito da sensatez bíblica.
E se você tem a sensatez bíblica, você não se preo­cupará. Você fará o que a Palavra de Deus diz para fazer.
Parece-me que as pessoas ficariam satisfeitas ao deixarem no chão os seus fardos pesados das preocu­pações. A Bíblia diz: Lançando sobre ele TODA a vossa ansiedade... (1 Pe 5.7).
Você pode até estar orando a respeito dos seus problemas, mas será vencido se continuar a carregar seus fardos. Numa situação como esta, Deus fica total­mente impossibilitado de fazer algo a seu favor, porque você está se colocando numa posição em que fica no meio do caminho entre Deus e o diabo.
E então o diabo terá condições de lançar alguns pensamentos, e você ficará confuso. Deus não é um Deus de confusão, mas sim de paz (1 Co14.33).
Eu sabia mais do que ninguém que" a igreja tinha problemas, mas eu me recusava em aceitar alguma preocupação a respeito desses problemas.
Também sabia que algo precisava ser dito para algu­mas pessoas da igreja, mas não sabia exatamente o que dizer. Assim, decidi que iria pregar a Palavra e tratar todos bem (andar em amor) e lançar todos os problemas sobre o Senhor.
Estes eram os meus únicos cuidados e minha respon­sabilidade: andar em amor, pregar a Palavra e praticar o que pregava.
Então era isso que pretendia fazer. Como resultado, tivemos durante dezoitos meses um reavivamento cons­tante naquela igreja. Em cada culto de domingo, as pessoas eram salvas e cheias do Espírito.
Faz uma grande diferença quando permitimos que Deus opere pela nossa desistência de andarmos ansio­sos e pela nossa obediência a Ele.
Admito que havia problemas na igreja. Aquela igreja estava com vinte e três anos de existência e tinha somente vinte e um membros! Havia um grau de paren­tesco entre a maioria das famílias da igreja, e existia entre estas famílias diversos problemas de relacio­namento.
Algumas vezes quando me levantava para pregar, no natural eu sentia vontade de explodir com as pessoas e dizer o que eu pensava. Quando me sentia assim, sem­pre ia para o Livro de Apocalipse e pregava sobre o céuD ou pregava sobre o amor.
Mais tarde, quando já tinha deixado o pastorado da­quela igreja, estava numa conferência e encontrei o pastor que estava naquela igreja.
Ele me disse que, segundo as suas averiguações, eu fora o único que tinha sido capaz de pastorear aquela igreja de maneira bem-sucedida.
Ele me disse que estava prestes a desistir de pasto­ rear aquela igreja. A freqüência no ensino da escola dominical ia mal e as finanças também iam mal. Ele disse que todos estavam murmurando, e então me per­ guntou qual era o segredo do meu sucesso em pasto­ rear aquela igreja.
Disse-lhe para nas próximas seis semanas pregar alternadamente a respeito do amor numa semana, e a respeito do céu noutra semana.
Disse-lhe que se enchesse a mente das pessoas com o céu e deixasse as pessoas cheias de amor, teria solucionado os problemas.
Mais tarde, aquele pastor disse que dentro de seis semanas a igreja venceu os problemas que estava en­frentando! A freqüência na escola dominical aumentou e até mesmo melhorou.
As pessoas problemáticas se consertaram e começa­ram a agir esplendidamente. Ele disse que as coisas não
podiam estar melhor. Ficou mais algum tempo lá como pastor, e, quando saiu, eles pediram para que voltasse. Aquela igreja se tornou tão boa que havia quarenta pregadores solicitando o pastorado daquela igreja. Quem realmente fez a grande diferença foi o Senhor. O sucesso no pastorado daquela igreja deve-se realmente ao fato de que o pastor lançou suas ansiedades, cuida­dos e preocupações sobre o Senhor, e foi fiel em pregar a Palavra de Deus.


Que o Santo Espirito do Senhor, ilumine o nosso entendimento
Não perca tempo, Indique esta maravilhosa Leitura
Custo:O Leitor não paga Nada, 
Você APENAS DIVULGA
E COMPARTILHA
.

Reações:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...