Estamos em Manutenção # We are in Maintenance Bem Vindos a Este Espaço # Welcome to This Space

30 de agosto de 2013

Discípulado - Teologia 13.10 - Fazer Discípulos, Não Meramente Convertidos Part 6/6

Discípulado - Teologia 13.10


FAZER DISCÍPULOS, NÃO MERAMENTE CONVERTIDOS PART 6/6

            Em João 8:31 Jesus disse a uns que haviam crido nEle: "Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente sereis meus discípulos." E se não permanecer? (E como permanecer se não existe, na língua da gente?)  Em 2 Timóteo 3:16-17 lemos assim: "Toda Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra." Um homem de Deus perfeito e perfeitamente habilitado só pode ser um discípulo que está levando a sério mesmo. A expressão "a fim de que" nos faz entender que é o uso da Escritura Sagrada que leva a essa condição. 1 Pedro 2:2 nos ensina que a Palavra é nosso alimento; precisamos dela assim como nenê precisa de leite. Salmo 1:2-3 deixa claro que nossa saúde espiritual depende da "lei do SENHOR"; é nossa água espiritual e necessitamos dela todos os dias. Aliás, devemos mesmo é meditar nela. Em Josué 1:8 o próprio Deus recomenda a Josué meditar no livro da lei dia e noite, e promete o resultado seguinte: "então farás prosperar o teu caminho e serás bem sucedido". Enfim, é impossível ser discípulo de Cristo sem acesso efetivo à Palavra de Deus.

            Novamente estou sendo radical; por "ser discípulo" refiro-me ao manter em pé da condição. Mas será mesmo necessário meditar na Palavra cada dia? Bem, aí estão vários textos relevantes, entre outros. Se devemos nos exhortar cada dia, "por causa do pecado que engana" (Heb. 3:13), quanto mais não devemos olhar em nosso "espelho" (Tiago 1:22-25) e nos expor à "espada do Espírito" (Heb. 4:12, Ef. 6:17) cada dia?

Mas como poderia o Apóstolo Paulo discipular, e como ficaria a situação dos justos do Antigo Testamento?  Devemos lembrar que Salmo 1:2-3 e Josué 1:8 (e Deut. 32:47) são do Antigo Testamento, mas creio que as "regras do jogo" mudam um pouco com a progressão da Revelação. Temos mais que os justos do Antigo Testamento, e certamente Deus vai nos cobrar mais. Para exemplificar, o padrão da graça é mais elevado que o padrão da lei. A lei exigia o dízimo, a graça exige 100% (Lc. 14:33). A Lei exigia amar ao próximo como a si mesmo, a graça exige amar ao irmão assim como o Pai ama o Filho (João 13:34 e 15:9)! E temos o Espírito Santo que habita em nós. Creio também que a geração dos Apóstolos foi de certa forma uma época de transição. Mesmo assim, Paulo se empenhou no sentido de escrever o que faltava, complementando o material neotestamentário que já existia e que vinha aparecendo. Despedindo-se dos efésios ele não deixou por menos, dizendo: "encomendo-vos a Deus e à palavra da sua graça que é poderosa para vos edificar e dar herança entre todos os santificados" (Atos 20:32). Sei que embora os padrões que a Bíblia coloca sejam absolutos, ou pelo menos apresentados em termos absolutos, o nosso viver não é absoluto. Sei. Mas o alvo aí está e não me atrevo a diminuí-lo. Vamos agora à segunda questão.
Fazer Discípulos de Quem?

            Para começar, toda e qualquer pessoa se enquadra no âmbito das ordens de Cristo, e portanto é alvo legítimo da tentativa de discipular. Claro. Isto posto, no entanto, gostaria de voltar à ordem em Mateus 28:19, "fazei discípulos em todas as etnias". Através dos séculos e milênios Deus tem demonstrado sua preocupação com o bem estar de todas as etnias do mundo.  A primeira declaração aberta dessa preocupação está na aliança abraâmica: "em Ti serão benditas todas as famílias da terra" (Gen. 12:3).  Podemos vislumbrar a importância que Deus dá ao assunto pelo fato inédito dEle repetir essa afirmação quatro vezes mais, a saber em Gênesis 18:18, 22:18, 26:4 e 28:14! Hebreus 6:13-18 explica que ao jurar por si mesmo (ver Gen. 22:16-18) Deus deu a garantia máxima ao propósito declarado. Todas as famílias da terra terão que ser abençoadas. Tanto Pedro (ver Atos 3:25) como Paulo (ver Gal. 3:8) ligam o Evangelho de Cristo à promessa divina de abençoar todas as famílias da terra. No Novo Testamento várias passagens reafirmam esse propósito de Deus: Mateus 12:21 e 24:14, Marcos 13:10, Lucas 2:32 e 24:47. Grande parte de Atos e do ministério de Paulo de forma geral tem a ver com as nações. Apocalipse 5:9 (onde todos os manuscritos gregos menos um dizem: "com o teu sangue nos compraste para Deus de toda a tribo, e língua, e povo, e etnia"), 7:9 e 14:6 são enfáticos, e para terminar, Apocalipse 22:2.

Muito bem, o Senhor Jesus quer discípulos em cada etnia. Já no primeiro capítulo explicamos que devem existir pelo menos 6.000 etnias no mundo, das quais umas 200 no Brasil. E boa parte delas, tanto no Brasil como no mundo, não tem porta-voz de Cristo ainda. Pior ainda, dois terços das etnias do mundo (e do Brasil) não têm sequer um versículo da Palavra de Deus na sua língua. Como já demonstramos, sem a Palavra é impossível manter em pé a condição de discípulo; de modo que, no momento, estamos sem jeito de fazer discípulos junto a 4.000 etnias. Dá para agüentar isso?

            Quando falamos em 2.000 etnias sem obreiro, ou 4.000 etnias sem Escritura, creio que devemos esclarecer um detalhe. As etnias ainda não alcançadas são povos minoritários. Embora a maioria dessas etnias sejam compostas por milhares e dezenas de milhares de pessoas (e até centenas de milhares), existem etnias com menos de mil pessoas. No Brasil (e na Austrália) têm muitas etnias bem reduzidas, às vezes com menos de cem pessoas. Imediatamente uma indagação invade a mente. Será que vale a pena tentar alcançar um povo assim? (Lembrar que trabalho transcultural pioneiro é pelo menos dez vezes mais difícil que evangelismo na sua própria língua e cultura—pode levar anos para conseguir discípulo.)

            Tamanho importa? Jesus mandou fazer discípulo só nas etnias com pelo menos mil pessoas, ou dez mil? Jesus não mandou pregar a cada pessoa? (Uma etnia reduzida a um único sobrevivente ainda estaria dentro do âmbito da ordem.)  Aqui eu gostaria de fazer umas perguntas aparentemente simplórias. Alguém escolheu quem viria a ser seu pai ou sua mãe, onde viria nascer, de que cultura viria fazer parte? Não escolhi nascer de pais seguidores do Senhor Jesus, para uma língua que tem a Bíblia há séculos, numa cultura que me permite escolher qualquer carreira que o mundo atual oferece. Não escolhi, nem mereci; Deus me deu. De igual modo, nenhum índio catauixi escolheu nascer em plena selva amazônica, para um povo reduzido, desprezado, perseguido, explorado e quase acabado, com uma língua que sequer tem forma escrita (ainda), numa cultura que o condena a morrer na selva sem nenhum conhecimento do Evangelho após uma vida de luta contra os demônios e o "inferno verde" (quem chamou a selva de "inferno verde" certamente andou por lá uma vez, pois acertou). Também ele não escolheu.

Agora eu gostaria que você pensasse em tudo quanto Jesus representa na sua vida, não só agora mas no porvir. Pronto? Agora vou pedir uma ginástica da imaginação. Procure imaginar que nada disso você tem, que de repente você trocou lugar com um catauixi e você está lá sem Cristo, sem esperança e sem saída, e é ele que está aqui. Nessa hipótese você não gostaria que alguém achasse que valesse a pena chegar até você com a luz do Evangelho? 

Dito isso, quero deixar bem claro que não estou aqui para fazer um apelo emocionante. Não quero que todo mundo saia correndo selva adentro para ver se acha um índio para evangelizar. Antes, eu diria "não vá!", a não ser que tenha certeza que é a vontade de Deus para sua vida. Trabalho transcultural é muito difícil e não se faz na base de apelo emocionante, e nem na base de romantismo, mas sim na certeza inabalável da vontade específica de Deus para sua vida. Não há emoção nem idéia romântica que agüente a realidade.

            Irmãos, temos que levar a sério o desafio das etnias não alcançadas. No momento que assim fizermos vamos enfrentar várias implicações, mas antes de comentá-las vejamos a terceira questão.

Veja Também:


Que o Santo Espirito do Senhor, ilumine o nosso entendimento
Não perca tempo, Indique esta maravilhosa Leitura
Custo:O Leitor não paga Nada, 
Você APENAS DIVULGA
E COMPARTILHA

Reações:

0 Comentários :

Postar um comentário

Deus abençoe seu Comentario