Estamos em Manutenção # We are in Maintenance Bem Vindos a Este Espaço # Welcome to This Space

20 de maio de 2018

História De Israel – Teologia 31.169 (Livro 13 Cap 20) SALOMÉ, ANTES CHAMADA ALEXANDRA, VIÚVA DO REI ARISTÓBULO, TIRA JANEU, COGNOMINADO ALEXANDRE E IRMÃO DESSE PRÍNCIPE, DA PRISÃO E O CONSTITUI REI. ELE MANDA MATAR UM DE SEUS IRMÃOS E CERCA PTOLEMAIDA. O REI PTOLOMEU LATUR, QUE HAVIA SIDO EXPULSO DO EGITO PELA RAINHA CLEÓPATRA, SUA MÃE, VEM DE CHIPRE PARA SOCORRER PTOLEMAIDA, QUE SE RECUSA A RECEBÊ-LO. ALEXANDRE LEVANTA O CERCO E TRATA PUBLICAMENTE COM PTOLOMEU E SECRETAMENTE COM A RAINHA CLEÓPATRA.

História De Israel – Teologia 31.169

 
CAPÍTULO 20

SALOMÉ, ANTES CHAMADA ALEXANDRA, VIÚVA DO REI ARISTÓBULO, TIRA JANEU, COGNOMINADO ALEXANDRE E IRMÃO DESSE PRÍNCIPE, DA PRISÃO E O CONSTITUI REI. ELE MANDA MATAR UM DE SEUS IRMÃOS E CERCA PTOLEMAIDA.
O REI PTOLOMEU LATUR, QUE HAVIA SIDO EXPULSO DO EGITO PELA RAINHA
CLEÓPATRA, SUA MÃE, VEM DE CHIPRE PARA SOCORRER PTOLEMAIDA, QUE SE
RECUSA A RECEBÊ-LO. ALEXANDRE LEVANTA O CERCO E TRATA PUBLICAMENTE
COM PTOLOMEU E SECRETAMENTE COM A RAINHA CLEÓPATRA.

548.  Depois da morte do rei Aristóbulo, a rainha Salomé, sua esposa, que os gregos chamam Alexandra, pôs em liberdade os irmãos desse príncipe, que ele mantinha na prisão, como vimos, e fez rei Janeu, antes chamado Alexandre, que era o mais velho e o mais moderado de todos. Ele havia sido tão infeliz que Hircano, seu pai, sentiu aversão por ele já logo após o nascimento. Esse sentimento era tão forte que até morrer Hircano jamais consentiu que ele comparecesse à sua presença. Penso dever dizer a causa disso.
Hircano, que amava muito Aristóbulo e Antígono, os dois mais velhos de seus filhos, perguntou a Deus, que lhe havia aparecido em sonhos, qual deles deveria sucedê-lo no trono, e Deus revelou-lhe, mostrando Alexandre, que este deveria reinar. O desprazer que ele então concebeu levou-o a mandar educá-lo na Galiléia. Mas o que Deus havia predito não deixou de acontecer, pois ele foi elevado ao trono depois da morte de Aristóbulo. Mandou em seguida matar um de seus irmãos, que quis fazer-se rei, e tratou muito bem ao outro, que se contentou em levar vida privada.
549.  Depois de colocar em ordem os negócios do Estado, Alexandre marchou com um exército contra os de Ptolemaida e, depois de vencê-los num grande combate, obrigou-os a se encerrar na sua cidade, onde os sitiou. De todas as cidades marítimas, Gaza era a única que ele ainda não havia tomado, e para isso era necessário subjugar Zoilo, que se apoderara de Adora e da torre de Estratão. Os habitantes de Ptolemaida não podiam esperar auxílio do rei Antíoco nem de Antíoco Cízico, seu irmão, pois eles tinham empenhadas todas as suas forças em outra guerra.
Zoilo, porém, que esperava aproveitar-se da divisão entre esses príncipes para ocupar Ptolemaida, para lá enviou algum auxílio enquanto os dois reis tão pouco se importavam em ajudá-la, pois estavam tão irritados um contra o outro que não se incomodavam com mais nada, semelhante aos atletas que, embora cansados de combater, têm vergonha de se confessar vencidos e não cedem ao competidor, mas depois de recobrarem um pouco de alento recomeçam o combate. Assim, o único recurso que restava aos sitiados era pedir socorro ao Egito, principalmente a Ptolomeu Latur, que havia sido expulso do reino pela rainha Cleopatra, sua mãe, e se retirado para a ilha de Chipre. Mandaram então pedir-lhe que os livrasse do perigo em que se encontravam, dando-lhe a entender que logo que viesse para a Síria, os de Gaza, Zoilo, os sidônios e vários outros passariam imediatamente para o seu lado.
O príncipe, com essa esperança, cuidou em equipar imediatamente uma grande frota. Mas nesse ínterim, Demeneto, que desfrutava grande prestígio em Ptolemaida, persuadiu os habitantes a mudar de opinião, mostrando-lhes que era muito mais vantajoso permanecer na incerteza do êxito na guerra em que estavam empenhados contra os judeus que cair na servidão, a qual lhes seria inevitável se, chamando o rei Ptolomeu, o recebessem por senhor. E assim, não teriam somente de sustentar aquela guerra, mas também uma outra, maior ainda e mais perigosa, com o Egito, porque a rainha Cleopatra, mão de Ptolomeu, que tinha a intenção de expulsá-lo da ilha de Chipre, vendo que ele procurava fortalecer-se à custa das províncias vizinhas, viria contra eles com um poderoso exército. E se então Ptolomeu, enganado em suas esperanças, os abandonasse a fim de fugir para a ilha de Chipre, eles ficariam expostos a um perigo maior do que poderiam imaginar.
550. Ptolomeu soube a caminho que os de Ptolemaida haviam mudado de idéia, mas continuou a viagem. Desembarcou em Sicamim com o seu exército, que era de trinta mil homens, tanto de infantaria quanto de cavalaria, e avançou para Ptolemaida. Viu-se, porém, em graves dificuldades quando os embaixadores não puderam falar aos habitantes da cidade, que se recusaram a recebê-los e nem quiseram ouvir as suas propostas. Então Zoilo e os de Gaza foram ter com ele para pedir-lhe socorro contra os judeus e contra o seu rei, que lhes devastava o país.
Assim, Alexandre foi obrigado a levantar o cerco de Ptolemaida. Retirou o exército e, querendo agir com astúcia, enviou secretamente emissários à rainha Cleopatra para fazer aliança com ela contra Ptolomeu, enquanto tratava publicamente com ele e prometia dar-lhe quatrocentos talentos de prata se este lhe entregasse o tirano Zoilo e cedesse aos judeus as praças e as terras que ele possuía. Ptolomeu, de boa mente, fez aliança com Alexandre e mandou prender Zoilo. Mas quando soube que o príncipe negociava secretamente com a rainha sua mãe, rompeu com ele e sitiou Ptolemaida, que, como vimos, se recusara a recebê-lo. Deixando alguns dos chefes com uma parte das forças, para continuar o cerco, foi com o resto devastar a Judéia. Alexandre, por sua vez, para resistir-lhe, reuniu um exército de cinqüenta mil homens ou, segundo outros, de oitenta mil. Ptolomeu, tendo num sábado atacado de improviso a cidade de Azoto, na Galiléia, tomou-a de assalto e levou dez mil escravos e grande quantidade de despojos.


Que o Santo Espirito do Senhor, ilumine o nosso entendimento
Não perca tempo, Indique esta maravilhosa Leitura
Custo:O Leitor não paga Nada, 
Você APENAS DIVULGA
E COMPARTILHA
.


Reações:

0 Comentários :

Postar um comentário

Deus abençoe seu Comentario