Estamos em Manutenção # We are in Maintenance Bem Vindos a Este Espaço # Welcome to This Space

22 de junho de 2018

História De Israel – Teologia 31.235 (Livro 17 Cap 3) CABALA DE ANTÍPATRO, DE FERORAS E DE SUA MULHER CONTRA HERODES. SALOMÉ AVISA-O. ELE MANDA MATAR FARISEUS QUE ERAM DESSA CONJURAÇÃO E QUER OBRIGAR FERORAS A REPUDIAR SUA MULHER, MAS ELE NÃO PODE DECIDIR-SE A ISSO.

História De Israel – Teologia 31.235

 
CAPÍTULO 3

CABALA DE ANTÍPATRO, DE FERORAS E DE SUA MULHER CONTRA HERODES.
SALOMÉ AVISA-O. ELE MANDA MATAR FARISEUS QUE ERAM DESSA
CONJURAÇÃO E QUER OBRIGAR FERORAS A REPUDIAR SUA MULHER,
MAS ELE NÃO PODE DECIDIR-SE A ISSO.

726. Estando as coisas neste estado e Herodes, que se julgava muito querido de Antípatro, tinha tanta confiança nele, que lhe dava plena autoridade e a ambição desmesurada desse filho desnaturado faziam-no abusar do poder. Mas ele ocultava sua malícia com tanta habilidade que seu pai não o percebia e ele tornava-se assim, cada vez mais temível a todos, pela sua maldade e pelo seu poder. Prestava grandes serviços a Feroras, e este, por sua vez, sendo enganado pelas mulheres que favoreciam Antípatro, lhe fazia a Vorte, porque ele não ousava desgostar sua mulher, nem sua sogra e sua irmã, embora as odiasse, por causa dos maus tratos que infligiam às filhas, que ainda não eram casadas, mas ele era obrigado a suportá-las, para não aborrecê-las, porque elas sabiam muito dos seus planos, sendo assaz inteligentes e Antípatro tinha uma estreita união com elas, por si mesmo e por sua mãe; essas quatro mulheres estavam de acordo em tudo. Feroras e Antípatro tiveram, porém, uma séria divergência por alguns motivos, aliás leves, à qual foram impelidos pela habilidade de Salomé que, observando cuidadosamente todas as coisas, tinha descoberto que eles conspiravam juntos contra o rei e estava prestes a avisá-lo. Mas isso chegou ao seu conhecimento e eles resolveram não mais entreter-se publicamente; fingiram estar antipatizados um com o outro, falavam mal um do outro, principalmente na presença do rei, ou daqueles que lho podiam relatar, e em segredo, mantinham relações e conversas, mais que nunca. Todavia, eles nada puderam fazer para que Salomé, que tinha os olhos abertos sobre todas as suas ações, não os descobrisse. Ela foi imediatamente contar ao rei que eles ceavam juntos, sem que ninguém soubesse, que armavam planos de rebelião para matá-lo, se ele não desse imediatamente um remédio ao caso, que fingiam, na sua presença e na dos demais, estar em inimizade, usando palavras ofensivas, mas em particular, tinham mais amizade do que nunca, não se podia duvidar de que eles conspiravam contra aqueles aos quais tinham tanto cuidado em ocultar as suas relações. Herodes já sabia algo, pois tinham desconfiado; mas ia com precaução, porque conhecia o caráter de sua irmã, que não tinha escrúpulos em inventar calúnias, e sabia que ela e todas as outras mulheres de que falamos eram muito afeiçoadas a uma seita de homens que querem que os julguemos mais instruídos que os outros na religião, que eles são tão queridos de Deus, que Ele se lhes comunica e dá-lhes o conhecimento das coisas futuras. São chamados fariseus. Eles são muito astuciosos e atrevidos, não temendo, nem mesmo às vezes, erguer-se contra os reis e atacá-los abertamente. Assim, toda a nação dos judeus obrigou-se por juramento a ser fiel ao rei e ao imperador; mais de seis mil deles, porém, recusaram-se a fazer esse juramento. Herodes condenou-os a uma multa e a mulher de Feroras pagou-a por eles. Para agradecer esse favor, eles disseram-lhe que a vontade de Deus era que se tirasse o reino a Herodes e aos seus descendentes para dá-lo a Feroras, seu marido, e aos filhos que tivesse dele. Salomé descobriu ainda essa conjuração e disse que alguns da corte a ela haviam sido conquistados, por meio de presentes. Ela avisou ao rei e ele mandou matar os fariseus que foram descobertos como principais autores da trama, como também o eunuco Bagoas Caro que ele amava pela sua extrema beleza e, em geral, todos os seus domésticos que eles acusaram de ter aderido àquela conspiração. Os fariseus tinham feito Bagoas crer que não somente o novo rei, cuja grandeza prediziam, considerá-lo-ia como seu benfeitor e como seu pai, mas ele mesmo casar-se-ia e poderia ainda gerar filhos.
727. Depois que Herodes fez morrer os fariseus, reuniu seus amigos e disse-lhes que a mulher de Feroras, que estava presente, tinha sido a causa da injúria que ele lhe tinha feito de recusar desposar as princesas suas filhas; que ela nada tinha esquecido naquela ocasião e em todas as outras, para ajuntá-los; que ela tinha pago a multa à qual ele tinha condenado os fariseus rebeldes, e que ela era culpada daquela última conspiração. E assim, Feroras não devia esperar que ele lhe rogasse, para repudiar uma pessoa que só procurava lançar a divisão entre eles, pois não podia conservá-la sem romper com ele.
Feroras, embora muito impressionado com estas palavras, disse, depois de ter protestado, que ele conservaria sempre muito religiosamente o afeto e a fidelidade que era obrigado a conservar pelo rei, seu irmão, que não podia resolver-se a repudiar sua mulher, pois a amava tanto que a morte lhe seria mais suave, do que a separação. Herodes ficou muito ofendido com essa resposta, não lhe manifestou, porém, sua cólera; contentou-se em proibir a Antipatro e à sua mãe, que se comunicassem com ele, nem tivessem relação alguma com as rainhas, suas esposas. Eles prometeram-lhe, mas não deixavam, todavia, quando podiam encontrar a ocasião, de cear secretamente, juntos, principalmente Feroras e Antipatro, que se julgava estarem de combinação com sua mulher e que a mãe de Antipatro era sua confidente.



Que o Santo Espirito do Senhor, ilumine o nosso entendimento
Não perca tempo, Indique esta maravilhosa Leitura
Custo:O Leitor não paga Nada, 
Você APENAS DIVULGA
E COMPARTILHA
.


Reações:

0 Comentários :

Postar um comentário

Deus abençoe seu Comentario