Estamos em Manutenção # We are in Maintenance Bem Vindos a Este Espaço # Welcome to This Space

3 de junho de 2018

História Do Cristianismo - Teologia 32.84 - AS TREVAS AUMENTAM

História Do Cristianismo - Teologia 32.84



AS TREVAS AUMENTAM

Apesar do zelo dos missionários nessa época, as trevas aumentaram por todos os lados, e o poder corruptor de Roma aumentou também de uma maneira assustadora. A simplicidade do culto cristão estava sempre sofrendo contínuas inovações, e várias doutrinas de caráter duvido­so tinham invadido a igreja. Foi no tempo de Gregório que a abominável idéia do Purgatório foi primeiramente discu­tida. Ele próprio falou de "purificação por meio de fogo, como sendo um fato decidido", mal pensando que esta fic­ção paga havia de ser mais tarde o pretexto da venda de in­dulgências. Ainda assim as suas idéias sobre o assunto eram apenas vagas, quase tão vagas como, na verdade eram as especulações de Agostinho, que foi o primeiro a lembrar a doutrina de um estado médio. Mesmo presente­mente há muita incerteza entre os escritores romanos sobre este assunto; e as visões do Purgatório com que, como dizem, têm sido de tempos a tempos favorecidos os monges e padres, são extraordinariamente contraditórias. Contudo, só na Idade Média, nesse tempo tão supersticio­so, é que estas histórias absurdas espalharam-se entre os crédulos.
A maior parte da religião apelava mais para os sentidos carnais do que para a compreensão espiritual do homem. Aqueles que quisessem satisfazer o seu amor pelos prazeres mundanos sob a capa da religião, podiam achar muita oca­sião nos dias de festas pagas; enquanto que os espíritos su­persticiosos podiam encontrar incitamento para a sua fatal credulidade nos milagres extraordinários, que diziam eles os ossos dos santos podiam fazer, ou nos reluzentes crucifi­xos e velas consagradas que adornavam os altares. A sim­plicidade do culto cristão tinha desaparecido debaixo da Pompa do ritual; e aqueles que iam adorar o Senhor vi­nham de lá, confessando que apenas tinham ficado des­lumbrados pelos padres. Na verdade, alguns se queixavam de que a celebração dos ofícios divinos nas igrejas era maior pecado do que o próprio cerimonial dos judeus.
Foi este, na verdade, um tempo bem triste para a pobre igreja, porque "Jezabel" estava apresentando as suas se­duções, e parecia que ninguém podia ou queria resistir-lhe.

Que o Santo Espirito do Senhor, ilumine o nosso entendimento
Não perca tempo, Indique esta maravilhosa Leitura
Custo:O Leitor não paga Nada, 
Você APENAS DIVULGA
E COMPARTILHA
.




Reações:

0 Comentários :

Postar um comentário

Deus abençoe seu Comentario

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...