Estamos em Manutenção # We are in Maintenance Bem Vindos a Este Espaço # Welcome to This Space

9 de junho de 2018

História Do Cristianismo - Teologia 32.95 - A IDOLATRIA NA CRISTANDADE

História Do Cristianismo - Teologia 32.95



A IDOLATRIA NA CRISTANDADE

Mas a idolatria de que temos estado a falar não existia só em Hesse e na Turíngia. Aumentara de uma maneira assustadora por toda a cristandade, que se entregava aos maiores excessos de superstição. Colocavam velas acesas defronte das imagens em muitas igrejas; o povo beijava-as e adorava-as de joelhos, e os padres queimavam-lhe incen­so, dando força ao erro popular de que elas faziam mila­gres. Na verdade, esta mania imperava de tal modo no espírito de todos, que até vestiam as imagens femininas e faziam delas madrinhas de seus filhos. (Isto ainda hoje se dá.) Durante o pontificado de Gregório I, Sereno, o bispo de Marselha, teve a coragem de proibir estes abomináveis usos, e destruiu bastantes imagens, mas Gregório reprovou a sua fidelidade. "Constou-nos", escreveu ele, "que ani­mado por um zelo irrefletido, quebrastes em pedaços as imagens dos santos, dando por desculpa que não deviam ser adoradas. Na verdade teríamos inteiramente aprovado o vosso procedimento, se tivésseis proibido que elas fossem adoradas, mas censuramo-vos por as terdes quebrado. Por­que uma coisa é adorar um quadro e outra aprender por ele a apreciar o próprio objeto de adoração". Assim, por esse meio insidioso se permitiu que o mal progredisse.

Que o Santo Espirito do Senhor, ilumine o nosso entendimento
Não perca tempo, Indique esta maravilhosa Leitura
Custo:O Leitor não paga Nada, 
Você APENAS DIVULGA
E COMPARTILHA
.




Reações:

0 Comentários :

Postar um comentário

Deus abençoe seu Comentario