Estamos em Manutenção # We are in Maintenance Bem Vindos a Este Espaço # Welcome to This Space

11 de outubro de 2018

História Do Cristianismo - Teologia 32.216 - 22 Zelo de Lutero na Reforma (1521-1529) - OS DESORDEIROS DE ZWICKAU

História Do Cristianismo - Teologia 32.216



22 Zelo de Lutero na Reforma (1521-1529)

OS DESORDEIROS DE ZWICKAU

Voltemos agora a Lutero, a quem deixamos no solitário castelo de Wartburgo, entregue à tradução da Bíblia. Du­rante a sua permanência ali não havia ninguém que pudes­se cabalmente levar por diante a obra que ele tinha em­preendido na Alemanha; e este pensamento - porque ele estava a par de tudo quanto se passava fora do castelo - fa­zia-o estar ansioso e agitado, e por fim levou-o a voltar a Wittenberg. Melanchton era tão instruído como ele, e, sem dúvida, não era menos firme na sua devoção pela causa que ambos defendiam, mas era muito brando e pacífico para o rude trabalho que Lutero tinha começado, e não pa­recia estar em condições de poder dirigir o movimento re­formador naqueles tempos tumultuosos. Havia ali também André Carlostadt, um doutor em Wittenberg, bastante versado nas Escrituras Sagradas, mas com algumas idéias erradas na sua teologia, e além disso arrojado demais para se poder confiar nele como chefe. Os seus atos eram tão imprudentes que quando em Zwickau se levan­tou um grupo de homens com o fim manifesto de abolir su­mariamente tudo que não estivesse expressamente prescri­to na Bíblia, ele aplaudiu esse procedimento, e colocou-se à frente deles. Imagens, crucifixos, missas, vestes sacerdotais, confissões, hóstias, jejuns, cerimônias, decorações de igrejas - tudo estava para ser imediatamente varrido pela destruição; e todo o cristianismo se devia revolucionar, pe­las influências combinadas do Evangelho e da espada.
Lutero logo que teve conhecimento disto, escreveu de Wartburgo aos amotinadores, dizendo-lhes que não apro­vava o seu procedimento, nem se poria ao lado deles neste caso. "Tinha sido", dizia ele, "empreendido sem termos, com muito atrevimento e violência... Acreditem-me, eu conheço bastante o Demônio; só ele podia fazer as coisas deste modo, para trazer vergonha sobre a Palavra". As suas advertências foram porém inúteis; as medidas que ele propunha eram muito brandas e moderadas para os inconoclastas de Wittenberg, e foram por diante com as suas inovações.


Que o Santo Espirito do Senhor, ilumine o nosso entendimento
Não perca tempo, Indique esta maravilhosa Leitura
Custo:O Leitor não paga Nada, 
Você APENAS DIVULGA
E COMPARTILHA
.


Reações:

0 Comentários :

Postar um comentário

Deus abençoe seu Comentario