Estamos em Manutenção # We are in Maintenance Bem Vindos a Este Espaço # Welcome to This Space

11 de janeiro de 2022

História De Israel – Teologia 31.365 (2º Parte Livro 3) CAPÍTULO 18 TERRÍVEL ASSALTO A JOTAPATE, ONDE, DEPOIS DE ATOS INCRÍVEIS DE VALOR, DE PARTE A PARTE, OS ROMANOS PÕEM O PÉ NA BRECHA.

História De Israel – Teologia 31.365

(2º Parte Livro 3)

 

CAPÍTULO 18

TERRÍVEL ASSALTO A JOTAPATE, ONDE, DEPOIS DE ATOS INCRÍVEIS DE VALOR, DE PARTE A PARTE, OS ROMANOS PÕEM O PÉ NA BRECHA.

 

260. No dia seguinte, de manhã, depois que o exército romano havia descansado um pouco, do exaustivo trabalho de tão horrível noite, Vespasiano deu suas ordens para o assalto. A fim de impedir que os sitiados ousassem aparecer na brecha, mandou que os mais corajosos da cavalaria apeassem, para atacar ao mesmo tempo, por três lugares, e entrar na frente, quando as portas estivessem abertas. Eram seguidos pela melhor infantaria e o restante da cavalaria teve ordem de ocupar a torre das muralhas, para impedir que os sitiados pudessem escapar, depois da queda da cidade. Dispôs também todos os arqueiros, fundibulários e todas as máquinas para atirar ao mesmo tempo, e ordenou que se iniciasse a escalada nos lugares onde os muros estavam inteiros, para enfraquecer desse modo o número dos que defendiam a brecha e obrigar a fugir, por aquela chuva de flechas, dardos e pedras, os que lá estavam.

Josefo, que tinha previsto todas essas coisas, para resistir àquela escalada, que ele não julgava muito perigosa, designou somente os velhos e os que estavam muito cansados pelo trabalho da noite precedente, e escolheu os mais valentes e os mais fortes, para a defesa da brecha, e com cinco, dentre os mais valorosos, pôs-se à frente do exército. Disse-lhes que zombassem dos gritos dos inimigos, que se cobrissem com os escudos e que retrocedessem um pouco quando eles atirassem, até que se esgotassem os dardos e as flechas. Mas logo que tivessem fixado as pontes, tudo deveriam fazer para repeli-los, lembrando-lhes, para incitá-los aos maiores atos de valor, que, não havendo mais esperança de salvação, eles combatiam, não para conservar sua pátria, mas para vingá-la e fazer sentir os efeitos do seu justo furor àqueles, de cuja crueldade não podiam duvidar, e que fariam correr, depois da queda, o sangue de seus pais, de seus filhos e de suas esposas.

Estas foram as ordens de Josefo; entretanto, os que eram incapazes de pegar em armas, as mulheres, e as crianças, vendo a cidade atacada por três pontos diversos, as colinas dos arredores reluzindo com as armas dos inimigos, e os árabes prestes a atirar suas flechas, compreenderam todo o mal que os ameaçava, e fizeram ressoar o espaço com gritos e gemidos, como se a cidade já tivesse sido tomada. Josefo teve medo de que isso enfraquecesse a coragem dos soldados e mandou então trancar as mulheres em suas casas, ameaçando-as, se não se calassem, e foi ao lugar do ataque, que ele tinha escolhido para defender. A escalada não lhe dava muito trabalho, pois ele estava muito atento ao que se seguiria àquela quantidade incrível de dardos e flechas que os inimigos atiravam. Logo que as trombetas das legiões tocaram o assalto, todo aquele grande exército soltou gritos militares; dado o sinal, o ar escureceu e rugia com o ruído incrível dos dardos e das flechas. Os judeus, lembrando-se das ordens de Josefo, fecharam os ouvidos àqueles gritos, cobriram-se com os escudos e, quando os inimigos quiseram fixar suas pontes, marcharam contra eles com tanto ardor e coragem, que, à medida que eles subiam, eram derrubados. Jamais se viu tanto valor do que então; o perigo, tão grande e temível, redobrava-lhes a coragem, em vez de abatê-la; eles não demonstravam menos firmeza de alma em tal contingência, do que se corressem menos risco que os inimigos; uma luta tão obstinada só terminava com a morte de uns e de outros. Os judeus tinham a desvantagem de não poder ser substituídos por novos combatentes, ao passo que o grande número de romanos fazia com que novas tropas tomassem o lugar das que eram repelidas. Assim, animando-se reciprocamente, impelindo-se, cobrin-do-se com os escudos, formaram como um muro impenetrável, e atacando todos ao mesmo tempo, como se aquele grande corpo fosse animado por uma única alma, repeliram os judeus e puseram os pés na brecha.

 

Que o Santo Espirito do Senhor, ilumine o nosso entendimento

Não perca tempo, Indique esta maravilhosa Leitura

Custo:O Leitor não paga Nada, 

Você APENAS DIVULGA

E COMPARTILHA

.

 

0 Comentários :

Postar um comentário

Deus abençoe seu Comentario