Estamos em Manutenção # We are in Maintenance Bem Vindos a Este Espaço # Welcome to This Space

1 de maio de 2017

Grego - Teologia 26.50 - Dicionário Filológico

Grego - Teologia 26.50

Dicionário Filológico

- a -

øagaqo;V é bom moralmente, enquanto eøu} refere-se aquilo que é naturalmente bom.

øa;dw significa cantar, enquanto aøine;w se traduz por louvar, exaltar, Ap 19:5.

øaqroi;zw é juntar, Lc 24:33, enquanto øepisuna;gw ( øepi;: sobre + suna;gw: reunir com, mesma raiz de sinagoga. ).  o÷mou} é uma preposição que traz a idéia de união pelas semelhanças, possui a mesma raiz do advérbio o÷moi;wV: semelhantemente.

aøisqhsiV refere-se a percepção, no caso dos sentidos, que nos fazem compreender; ginw;skw pode ser entendido também como compreenção, mas uma que vem pelo conhecimento experimental e não por dedução como nou}V ( mente ) conforme sua derivada nouqete;w ( instruir ).  su;nesiV ( faculdade da compreenção ) tem sua etimologia na junção de sun ( com ) + ora;w ( ver, notar ), significando o conhecimento pelo que se vê.

øa;macoV significa pacífico, não brigador, I Tm 3:3; Tt 3:2, sendo que a melhor acepção para a palavra seria não brigador, pois é derivada de ma;ch: luta, contenda.  eøirhniko;V sim, tem o sentido mais claro de pacífico, deriva de eøirh;nh: paz.




- b
bouno;V significa monte, colinaøo;roV tem semelhante significação, sendo porém derivada de o÷roqesi;a ( fronteira ).

bre;foV significa bebê, enquanto paido;V é criança com entendimento, pois deriva de paideu;w: instruir, treinar, educar.


- g -
gno;foV se traduz em trevas como sko;toV, como aparece no mesmo texto ( Hb 12:18 ), em manuscritos diferentes, fica claro que são perfeitamente sinônimas. Já a palavra zo;foV refere-se a trevas interiores, inferno, II Pe 2:4,17; Jd 6,13; Hb 12:18* ).

ge;nhma de gi;nomai significa produto podendo ter certa conotação com ‘fruto’ e de certa forma o fruto de karpo;V  foi gerado ou produzido, karpo;V é fruto esquecendo-se do processo para assim torná-lo.

gasth;r estômago, glutão, grávida, fala mais do espaço físico que existe em nossa bariga do que aos sentimentos como spla;gcnon entranhas, partes interiores, emoções.

- d -

- e -
øetoima;zw significa preparar, deixar em prontidão em razão do tempo, pois deriva de øeto;V ( ano ).  Substantivada em e÷toimasi;a ( prontidão, Ef 6:15* ).

- z -

- h -
Enquanto h÷li;koV tem significado de quão grande derivado de h÷liki;a: maturidade, tempo longo, po;soV tem a mesma significação mas de modo gramatical por ser um pronome.


- q -
Enquanto qauma;zw significa assombra-se de admiração, qambe;w é assombro por medo.
qh}luV ( fêmea, Mt 19:14; Mc 10:6; Rm 1:26,27; Gl 3:28* ) deriva de qhla;zw: amamentar.


- i -
- k -

- l -
 É provável que loipo;V  ( remanescente ) derive de loimo;V ( peste, pestilência ), tendo essa significância  porque depois da peste os que continuavam vivos podem ser chamados de remanescentes.



- m -

- n -
nauage;w ( naufragar ), deriva de nau}V ( navio ).  Náutico.

nekro;w ( mortificar ) é da raiz de nekro;V ( morto ).  A palavra portuguesa “necrotério” é oriunda delas.

neomhni;a ( festa da lua nova ) e neo;thV ( mocidade ) derivam de ne;oV ( novo ).

nefro;V ( rim ) tem a mesma raiz de ne;foV ( nuvem ), o ponto comum seria a rentenção e o fluxo da água.
nhpia;zw ( ser como crinça ) e nh;pioV ( infante ), parecem derivar de ne;oV ( novo ).

nhstei;a ( jejum ) deriva de nh}soV ( ilha ), a idéia comum é “pouco”: pouco alimento, pouca terra.  Pela mesma razão nhfa;lioV ( moderado no uso de bebidas alcoólicas ) tem a mesma raiz.

noe;w ( perceber, entender ) deriva de no;hma ( pensamento ) e nou}V ( mente ).

nu;mfh ( noiva ) deriva de Nu;mfan ( Ninfas ).

nusta;zw ( adormecer ), Mt 25:5 e numa variante de II Pe 2:3.  Deriva de no;x ( noite ).



- x -

- o -
o pronome demostrativo o÷;de: este ( com variantes de gênero: h÷;de e to;de ), tem sua origem ou originou de o÷;doV: caminho.  Quando apontamos para alguém um caminho, constumamos dizer “este”, assim, é possível que daí o pronome tenha originado o substantivo.

o÷dhgo;V ( liderar ) vêm da junção de o÷;doV com øa;gw ( guiar ), significando o “guia do caminho”.

O substantivo o÷du;nh ( dor, sofrimento ) parece remotamente ter sido derivado de o÷;dou;V ( dente ) por ser a dor de dente uma das mais terríveis.  E por sua vez øodou;V pode também ter sido derivado de o÷dou;V  pode ter surgido de o÷;doV, pois com os dentes abrimos caminho nos alimentos.

O importante verbo oøi}da ( saber ) deriva de eøi}don ( ver ), criando a idéia do conhecimento pelo que se vê, um conhecimento externo, diferente de ginw;skw, que trata de um conhecimento pela natureza, conhecimento íntimo.

oøiktirmo;V da mesma raiz de oøi;koV ( casa ), é a misericódia feita aos de casa ( Cl 3:12 ), por isso menos altruísta que øe;leoV ( misericórdia ); no entanto, quando  øoiktirmo;V é realizada por Deus e ocorre num somatório significam “as misericórdias dentro da misericórdia de Deus de nos receber como Seus filhos” ( Rm 12:1; II Co 1:3 ).  Sabendo que øoiktirmo;V possui essa conotação de misericórdia familiar podemos entender a força de Hb 10:28, que quer dizer que os transgressores morriam mesmo sendo parentes.

øokghro;V ( destruição, ruína, morte ) deriva de øoligo;V ( poucos ).  Quando sobra poucos numa batalha, por exemplo, entendemos que foi grande a ruína ou a mortandade.
Com a mesma derivação de øoligo;V temos:
 øoligo;yucoV ( literalmente: pouca alma, daí desencorajado ); øoligwre;w: menosprezar ( considerar pouco ) e øoli;gwV: advérbio, raramente, II Pe 2:18.

o÷;loV é todos no sentido de acabar e não de preencher como pa;ntoV.  Também deriva de øoligo;V ( poucos ).

o÷mile;w ( conversar ) está relacionado com o÷mili;a ( associação, companhia ).

o÷mologi;a ( confissão ) é da mesma raiz de o;moio;thV ( semelhança ) e significa um dito que confirma outro.

øoneidi;zw é injuriar desejando uma desgraça.  Deriva de  øo;neidoV  ( desgraça ).

øo;xoV  é vinho azedo, vinagre e øoxu;V  agudo, afiado.  De fato o gosto azedo é de certo modo agudo.

o÷pli;zw ( equipar ) tem a mesma raiz de o÷;plon ( arma ).

øorgh; ( ira ) fala da explosão do sentimento de raiva ou indignação.  Deriva de øorga;V ( cheio de seiva ) e de øo;rgia ( festa extravazante de Baco, deus do vinho.  Orgia ).

øo;rqrioV ( cedo da manhã ) deriva de øorqo;V ( reto ), porque é pela manhã que ficamos de pé, com o corpo reto.

o÷rkri;zw ( conjurar ) parece remotamente derivar de øorqo;V ( reto, direito ), significando “falar corretamente”, ou pode ser relacionado com o÷;roV ( montanha ), tranzendo a idéia de firmeza.

øo;rneon ( pássaro, galinha ) tem certa relação com o÷rma;w ( precipitar-se ), pois para voar os pássaros precisam se lançar, principalmente as aves domésticas.  Por sua vez o÷rma;w deriva de o÷;roV ( montanha ), só existe precípio por causa das alturas das montanhas.

øoru;ssw ( cavar ).  Pode remotamente derivar de o÷;roV ( montanha ), pois quando cavamos formamos um monte como resultado.

øorce;omai refere-se a dança coletiva ( Mt 11:17; 14:6; Mc 6:22; Lc 7:32 ).  Deriva de øo;rcoV ( fila de árvores ).

O pronome relativo o÷;V ( h÷;, o÷; ), derivou: o;÷sper ( que enfático ); o;÷stiV ( quem quer, qualquer que, quando ); o÷;te ( quando ); o÷;ti ( que, introduzindo uma declaração indireta ); ou÷} ( Genitivo de o÷;V ), funcionando como advérbio, onde, aonde.

oøu, advérbio de negação ( não ), derivou: oøudamw}V ( de jeito nenhum ); oøude; ( e não ); oøudei;V, oøudemi;a, oøude;n ( funcionando como advérbio, não, ninguém, nada ); oøude;pote ( nunca );  oøude;pw ( ainda não ); oøuke;ti ( não mais ); oøu;pw ( ainda não ); oøu;de ( nem ); oøuci; ( não ). 

øofeilh; significa débito, dívida, obrigação, com esta idéia a palavra acabou sendo aplicada ao homem quando quebra os mandamentos de Deus, desde o Antigo Testamento a guarda dos mandamentos tem sido vista como um dever de todo homem ( Ec 12:13 ), como não conseguimos guardá-los acabamos nos tornando devedores.  O perdão de Evangelho é exatamente o cancelamento da dívida de nossos quebras dos mandamentos ( Cl 2:14 ).

o÷;felon ( tomara, oxalá ) deriva de o÷;feloV ( benefício, bem ), assim demostra ser uma expressão que exprime a desejo de um benefício. 

øocle;w ( atormentar, criar problemas ).  Deriva de øo;cloV  ( multidão ), expressa o fato que ocorre geralmente quando uma multidão se torna uma barreira a transpor.


øocu;rwma refere-se a força vinda pelo número de pessoas, II Co 10:4*.  Deriva de øo;cloV  ( multidão ), quando de anda dentro de um ônibus lotado somos obrigados a forçar passagem.

øo;yiV ( aparência exterior, aspecto, face ) deriva de øo;yomai ( Futuro Indicativo Médio de o÷ra;w: ver.

øoyw;nion ( salário ), deriva de  øo;yioV ( tarde ).  O salário ou pagamento nos tempos de Jesus era por diária, sendo efetuado sempre no final do dia.

- p -

- r -

-          s
-           

- t -


- u -
u÷pa;rcw: [ realmente ] existir, parece ser resultado da aglutinação da preposição u÷per( super ) com a palavra  øarch; ( origem, princípio ).

- f -

A palavra beijo ( fi;lhma ) deriva de file;w ( amar, ter afeição por ).  O mesmo ocorre com filoxeni;a ( hospitaleiro ), sendo a união de file;w ( afeição ) com xeni;a ( hospitalidade ).


Que o Santo Espirito do Senhor, ilumine o nosso entendimento
Não perca tempo, Indique esta maravilhosa Leitura
Custo:O Leitor não paga Nada, 
Você APENAS DIVULGA
E COMPARTILHA
.

Reações:

0 Comentários :

Postar um comentário

Deus abençoe seu Comentario

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...