Estamos em Manutenção # We are in Maintenance Bem Vindos a Este Espaço # Welcome to This Space

2 de maio de 2017

História Da Igreja - Teologia 30.21 - Na História da Obra Missionária de Paulo

História Da Igreja - Teologia 30.21

Na  História  da  Obra  Missionária  de  Paulo

Na  História  da  Obra  Missionária  de  Paulo,  temos  muitos  exemplos  de  como,  em  momentos  especiais  e  marcantes  no  seu  trabalho,  ele  apresentou  a mensagem da Justificação pela Fé na pessoa de Jesus Cristo. Ao carcereiro de Filipos disse, por exemplo, “Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo” (Atos
16:31). A Igreja de Cristo em Filipos era composta de crentes em “Jesus Cristo” (Filipenses 1:1), isto é digno de nota, pois a conversão era a Cristo Jesus e não
a qualquer sistema de doutrinas. Em Tessalônica Paulo ensinou que convinha que o Cristo padecesse e ressuscitasse dos mortos. Explicou que “esse Jesus é o Cristo” (Atos 17:3). Depois, no areópago de Atenas, o ponto culminante da mensagem de Paulo foi o ensino de que Deus destinou um varão que foi ressuscitado dos mortos. Também no seu longo ministério em Corinto, o único assunto de sua pregação era Cristo e esse crucificado. Em sua defesa perante
o rei Agripa, Paulo afirmou que o seu ensino era que Cristo devia padecer e que Ele era o primeiro a ressurgir dos mortos, e que devia anunciar essa mensagem somo se fosse uma luz para o povo judaico e aos gentios.

Verificamos, portanto, que no ensinamento de Paulo e dos cristãos primitivos em geral, era a ação salvadora de Deus na pessoa de Jesus Cristo. E que foi por
meio dessa qualidade de ensino que o Cristianismo penetrou e implantou‐se nos principais centros do império romano. Foi nesta base que a expansão do Cristianismo chegou ao ponto máximo na sua marcha essencialmente didática e sem problemas de natureza especulativa. No ensino dos apóstolos e dos outros cristãos do primeiro século até esta altura a pessoa de Jesus Cristo e de Sua obra salvadora eram apresentadas como fatos de experiência sem qualquer tentativa para interpretações doutrinárias e especulativas. O ensino  e a didática, como já comprovamos, eram essencialmente o testemunho de como a Justificação era uma realidade pessoal dos cristãos, o testemunho cristão era em essência a experiência da justificação.

Que o Santo Espirito do Senhor, ilumine o nosso entendimento
Não perca tempo, Indique esta maravilhosa Leitura
Custo:O Leitor não paga Nada, 
Você APENAS DIVULGA
E COMPARTILHA
.



Reações:

0 Comentários :

Postar um comentário

Deus abençoe seu Comentario

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...