Estamos em Manutenção # We are in Maintenance Bem Vindos a Este Espaço # Welcome to This Space

3 de junho de 2018

História De Israel – Teologia 31.197 (Livro 14 Cap 24) ANTÍGONO, AJUDADO PELOS PARTOS, CERCA INUTILMENTE FAZAEL E HERODES NO PALÁCIO DE JERUSALÉM. HIRCANO E FAZAEL DEIXAM-SE PERSUADIR PARA PROCURAR BARZAFARNÉS.

História De Israel – Teologia 31.197

 
CAPÍTULO 24

ANTÍGONO, AJUDADO PELOS PARTOS, CERCA INUTILMENTE FAZAEL E
HERODES NO PALÁCIO DE JERUSALÉM. HIRCANO E FAZAEL DEIXAM-SE
PERSUADIR PARA PROCURAR BARZAFARNÉS.

607.  Antígono prometeu aos partos mil talentos e quinhentas mulheres se eles tirassem o reino de Hircano e o entregassem a ele e mandassem matar Herodes com todos os seus partidários. Eles marcharam então para a )udéia, embora ainda não tivessem recebido aquela soma. Pacoro avançou ao longo do mar, e Barzafarnés, pelo meio das terras. Os tírios recusaram-se a receber Pacoro, mas os sidônios e os tolemaidos abriram-lhe as portas. Ele mandou adiante, para a Judéia, um corpo de cavalaria comandado pelo seu mordomo-mor, que se cha-mava Pacoro, como ele, para fazer um reconhecimento por todo o país e ordenou-lhe agir em conjunto com Antígono.
Os judeus que moravam no monte Carmelo dirigiram-se a Antígono, e ele julgou poder, por esse meio, apoderar-se daquela parte do país, que se chama Druma. Os judeus uniram-se a eles e então avançaram até Jerusalém, onde, aumentando ainda mais o seu poder com um maior número de homens, sitiaram Fazael e Herodes no palácio real. Os dois irmãos atacaram-nos no grande mercado, repeliram-nos, obrigaram-nos a se retirar ao Templo e puseram soldados nas casas que estavam próximas. O povo sitiou-os lá, incendiou as casas e queimou os que as defendiam. Herodes não demorou muito para se vingar, atacando e matando um grande número deles. Não se passava um dia em que não houvesse alguma escaramuça.
Antígono e os de seu partido esperavam com impaciência a festa de Pente-costes, que estava próxima, porque uma grande multidão de povo viria de todas as partes para celebrá-la. Aquela oportunidade veio, e o povo começou a chegar. Uns vinham armados, e outros, sem armas. Encheram o Templo e toda a cidade, exceto o palácio, do qual Herodes guardava o interior com poucos soldados, enquanto Fazael guardava o exterior. Herodes atacou os inimigos que estavam nos arrabaldes e, depois de um renhido combate, pôs em fuga a maior parte, muitos dos quais se retiraram para a cidade, outros para o Templo e outros ainda para trás das defesas que estavam próximas. Fazael agiu então muito bem e com acerto.
Pacoro, o mordomo, entrou na cidade com poucos homens, a rogo de Antígono, com o pretexto de apaziguar a perturbação, mas tinha na realidade o propósito de fazê-lo rei. Fazael veio à sua presença e o recebeu muito bem no seu palácio. Pacoro, para fazê-lo cair na armadilha, aconselhou-o a ir procurar Barzafarnés. Fazael, que de nada desconfiava, deixou-se persuadir, contra a opinião de Herodes, que, conhecendo bem a perfídia daqueles bárbaros, o aconselhava a fazer o contrário, isto é, a se desfazer de Pacoro e de todos os que tinham vindo com ele. Assim, Hircano e Fazael se puseram a caminho, e Pacoro cedeu-lhes duzentos cavaleiros e dez daqueles que se chamavam livres, para acompanhá-los.
Chegando à Galiléia, os governadores das praças vieram com armas encontrá-los, e Barzafarnés, de início, recebeu-os muito bem e deu-lhes presentes, mas depois ficou pensando em como se desfazer deles. Levou-os a uma casa perto do mar, onde Fazael soube que Antígono tinha prometido a Barzafarnés mil talentos e quinhentas mulheres. Começou então a desconfiar, e também o avisaram de que naquela mesma noite lhe dariam guardas para se apoderar de sua pessoa, o que de fato teria sido feito sem se esperar que os partos que estavam em Jerusalém tivessem se apoderado de Herodes, para que este não escapasse quando soubesse que Hircano e Fazael haviam sido presos.
Pareceu logo que aquele aviso era verdadeiro, pois viram chegar os guardas. Aconselharam então Fazael, particularmente um certo Ofélio, que descobrira o segredo por meio de Saramala, o mais rico de todos os sírios, a montar imediatamente num cavalo para se salvar. Ofereceu-lhe navios para esse fim, porque não estavam longe do mar. Mas Fazael julgou que não devia abandonar Hircano e deixar Herodes, seu irmão, em perigo. Assim tomou a deliberação de ir procurar Barzafarnés e disse-lhe que não podia, sem uma extrema injustiça e sem desonrá-lo, atentar contra a vida de pessoas que o tinham vindo procurar de boa fé e das quais não tinha motivo para se queixar. Se precisava de dinheiro, ele poderia dar-lhe muito mais que Antígono. Barzafarnés protestou com juramento que nada havia de mais falso que aquilo que lhe haviam dito e foi procurar Pacoro.


Que o Santo Espirito do Senhor, ilumine o nosso entendimento
Não perca tempo, Indique esta maravilhosa Leitura
Custo:O Leitor não paga Nada, 
Você APENAS DIVULGA
E COMPARTILHA
.


Reações:

0 Comentários :

Postar um comentário

Deus abençoe seu Comentario

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...