Estamos em Manutenção # We are in Maintenance Bem Vindos a Este Espaço # Welcome to This Space

21 de junho de 2018

História De Israel – Teologia 31.231 (Livro 17 Cap 1) Livro Décimo Sétimo - Antípatro quer antecipar a morte do rei Herodes, seu pai, para reinar em seu lugar. Filhos que Herodes teve de suas nove mulheres.

História De Israel – Teologia 31.231


Livro Décimo Sétimo

Capítulo 1

Antípatro quer antecipar a morte do rei Herodes, seu pai, para reinar em seu lugar. Filhos que Herodes teve de suas nove mulheres.

722. Embora Antípatro tivesse, pela morte de seus irmãos, feito um grande progresso em seu abominável desígnio, de atentar contra a vida de seu pai, sua impaciência por reinar era tão grande, que ele não podia suportar os outros obstáculos que retardavam a realização de suas esperanças. Livre do temor de que seus irmãos viessem a dividir com eles o governo, ele se encontrava, no entanto, numa ansiedade maior ainda, pelo ódio que todo o povo lhe votava e pela versão que tinham por ele os mesmos soldados, que são os únicos que podem sustentar o trono dos reis, quando sobrevêm os acontecimentos e as revoluções; ele não podia atribuir senão a si mesmo toda a culpa dessa aversão geral por ele, pois ele mesmo a havia atraído sobre si, procurando a ruína de seus irmãos. Não deixava, porém, de governar todo o reino com seu pai, como se já estivesse de posse do trono, porque Herodes tinha nele a máxima confiança e em vez de sentir horror pela sua traição para com seus irmãos, ele se lhe mostrava agradecido, na persuasão de que não era o ódio que ele lhes tinha, que o havia levado a agir assim, mas seu afeto por ele e o interesse que tinha pela sua conservação, embora a verdade fosse que se insurgia contra ele com tal furor, que não odiava somente suas pessoas, mas também por causa de seu pai, por­que ele temia todos os que podiam descobrir-lhe a traição e opor-se ao desígnio que ele tinha formado de tirá-lo do mundo, para tomar o seu lugar. Mas como esse mesmo temor de ser descoberto e de não ter então maior inimigo do que seu pai, não podia acabar, enquanto ele vivesse, ele se apressava de levar a cabo a sua detestável empresa. Assim, tudo ele fazia com esse objetivo, para conquis­tar por ótimos presentes os principais amigos de seu pai e principalmente os que ele tinha em Roma, e mais que qualquer outro, a Saturnino, governador da Síria e seu irmão. Esperava também conquistar para o seu partido Salomé, sua tia, que então tinha desposado um dos maiores amigos de Herodes; pois não havia ho­mem mais fingido e mais astucioso do que Antípatro, nem capaz de enganar com pretexto de amizade. Mas como Salomé conhecia perfeitamente o seu espí­rito, foi-lhe impossível surpreendê-la, embora ele tivesse encontrado o meio de fazer que sua filha, viúva de Aristóbulo, tivesse desposado seu tio materno. Quanto à outra filha, tinha desposado Calleas e ela mesma, continuando sua paixão por Silleu, queria ainda desposá-lo; mas Herodes a obrigou a se casar com Alexas e empregou para decidi-la a isso o auxílio da imperatriz, que a fez saber, que o rei, seu irmão, tendo jurado não amá-la nunca, se recusasse esse partido, ela não poderia tomar uma melhor resolução, do que dobrar-se ao seu desejo.
723. Nesse mesmo tempo, Herodes mandou a princesa Glafira, viúva de Alexandre, de volta a Arquelau, seu pai, pagando de seus bens, o que ela tinha trazido ao casamento, para eliminar todo pretexto de queixa. Ficavam dois filhos daquele casamento e Aristóbulo tinha deixado três de Berenice e duas filhas. Herodes tudo fez para bem educá-las, recomendava-as freqüentemente aos amigos, deplorava a infelicidade de seus filhos, rogava a Deus que seus netos fossem mais felizes e crescendo em virtude bem como em idade, eles lhe agradecessem o cuidado que tomava de sua educação. Deu como esposa ao filho mais velho de Alexandre a filha de Feroras, seu irmão; ao filho mais velho de Aristóbulo, a filha de Antípatro, ao filho do mesmo Antípatro, uma das filhas de Aristóbulo e a Herodes, seu filho, que ele tivera da filha do sumo sacerdote, com a permissão que nossas leis nos dão, de ter várias mulheres, a outra filha de Aristóbulo. Seu principal intento nessas alianças era levar Antípatro a ter compaixão e ternura para com esses órfãos; mas ele não os odiava menos do que havia odiado seus pais; e o afeto do rei por eles, em vez de lho causar, punha-o, ao invés, em grave tristeza. Ele temia que, quando fossem adiantados em anos, se opusessem ao seu poder, com o auxílio de Arquelau, seu avô, e do tetrarca Feroras, do qual, se o projeto se realizasse, o filho teria desposado uma das filhas de Aristóbulo. Seu temor aumentava ainda, pela compaixão que o povo demonstrava por esses jovens príncipes, pelo ódio que ele sabia que lhe tinham, por ter sido a causa da sua infelicidade e pela disposição em que ele o via de manifestar ao rei sua maldade, quando se apresentasse a ocasião e de lhe relatarem as astúcias e artifícios de que ele se servia para arruinar seus irmãos. Assim, para impedir que seus sobrinhos pudessem dividir um dia com ele a autoridade, nada havia que ele não fizesse, para mudar a resolução tomada por Herodes, com relação aos casamentos e por fim ele obteve com seus rogos que lhe permitisse desposar a filha de Aristobulo e que seu filho desposasse a filha de Feroras.
724.  Herodes tinha então nove mulheres, a primeira das quais era a mãe de Antipatro. A segunda era filha do sumo sacerdote Simão e dela tivera um filho de nome Herodes, como ele. A terceira era filha de seu irmão. A quarta era sua prima-irmã e não tivera filhos nem de uma nem de outra. A quinta era samaritana e dela tivera dois filhos, Arqueiau e Antipas, e uma filha de nome Olímpia, que José seu cunhado desposou depois; Arqueiau e Antipas tinham sido educados em Roma, por um de seus amigos. A sexta, chamada Cleópatra, era de Jerusalém e dela tivera dois filhos, Herodes e Filipe, o último dos quais também tinha sido educado em Roma. A sétima chamava-se Padas; dela tivera um filho de nome Fazael. A oitava chamava-se Fedra e dela tivera uma filha de nome Roxana. A nova chamava-se Elpídia, da qual tivera uma filha chamada Salomé. Quanto às suas duas filhas, irmãs de Alexandre e de Aristobulo, que tivera de Mariana e que Feroras tinha recusado desposar, uma, ele havia casado Antipatro, filho de Salomé, sua irmã, e a outra, com o filho de seu irmão Fazael, como dissemos há pouco.



Que o Santo Espirito do Senhor, ilumine o nosso entendimento
Não perca tempo, Indique esta maravilhosa Leitura
Custo:O Leitor não paga Nada, 
Você APENAS DIVULGA
E COMPARTILHA
.



Reações:

0 Comentários :

Postar um comentário

Deus abençoe seu Comentario

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...