Estamos em Manutenção # We are in Maintenance Bem Vindos a Este Espaço # Welcome to This Space

2 de agosto de 2013

Antropologia - Teologia 03.22 - Gêneses Grega

Antropologia - Teologia 03.22



3.2.2 Gêneses Grega 

Os gregos conheciam diversas lendas sobre a origem do mundo. 
Homero considerava o titã Oceano a origem dos outros deuses; as doutrinas órficas, a julgar por testemunhos tardios, mencionavam Nix como o princípio de todas as coisas; para Hesíodo, tudo havia começado com Caos e Gaia. 
Ferécides de Siros (séc. -VI) sustentava que Zeus, Crono e Gaia haviam existido sempre e, portanto, não teria ocorrido propriamente uma criação. 
Outras fontes mencionam, ainda, a origem a partir de um "ovo primordial"... 

Todas as forças que haviam atuado no momento da criação, todavia, e em qualquer das versões conhecidas, eram divinas para os gregos.

A cosmogonia de Hesíodo. 
A versão contida na Teogonia de Hesíodo é, dentre todas, uma das mais coerentes e bem estruturadas, além de didática. 
É, também, a mais conhecida: 

 Caos

  Gaia Tártaro Eros Érebo Nix

 No princípio, existia apenas o Caos (gr. ....), vazio primordial e escuro que precedeu toda a existência; depois, surgiu Gaia, a "mãe de todos", e a seguir vieram Tártaro e Eros, e Érebo e Nix. 

Essas poderosas divindades primitivas começaram a existir, aparentemente, a partir de simples desdobramentos, sem a ajuda de qualquer união sexual. 
Originaram, posteriormente, os deuses propriamente ditos através de mais desdobramentos ou, então, "unidos em amor"... (Hes.Th. 125). 

Eros e Tártaro. Assim como Caos, essas duas entidades eram mais conceituais do que corpóreas e refletem o gosto dos antigos gregos pelas abstrações. 

Eros (gr. E...), o amor, "o mais belo dentre os deuses imortais", representa o impulso amoroso que compeliu as primeiras divindades a se unir para gerar descendência. 
Esse Eros não deve ser confundido com o "travesso" filho de Afrodite; trata-se, aqui, de uma força primordial capaz de formar o mundo através da união de elementos individuais. 

O Tártaro (gr. ...ta...) era uma espécie de abismo distante, localizado bem abaixo de Gaia. Era uma região de trevas profundas e eternas, onde os deuses encarceravam em geral seus maiores inimigos, como por exemplo os derrotados titãs. 
Muito tempo depois da criação do mundo, quando Zeus era já a divindade suprema, Tártaro uniu-se a Gaia e gerou o monstruoso Tífon. 

Depois do Período Clássico, Tártaro tornou-se praticamente um sinônimo de Hades, nome do local para onde iam as sombras dos mortos. 

Gaia. 
Pois bem, no princípio nasceu Caos; depois, Gaia de amplo seio, a eterna base de tudo (Hes.Th. 116-117). 
Gaia ou Gê (gr. Ga­a / G­), a terra, "mãe" dos deuses e dos homens, personificava a inesgotável capacidade geradora da terra; as linhagens divinas mais importantes, os piores monstros e também todos os homens descendem dela. 
Sua participação nas lendas se caracteriza pelas infalíveis profecias, ou então simplesmente pela capacidade de ter filhos.


Que o Santo Espirito do Senhor, ilumine o nosso entendimento
Não perca tempo, Indique esta maravilhosa Leitura
Custo:O Leitor não paga Nada, 
Você APENAS DIVULGA
E COMPARTILHA

Reações:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...