Estamos em Manutenção # We are in Maintenance Bem Vindos a Este Espaço # Welcome to This Space

14 de agosto de 2013

Antropologia - Teologia 03.78 - Considerações finais

Antropologia - Teologia 03.78


9.5 Considerações finais 

A Bíblia ensina que o homem veio à existência por um ato criativo de Deus, e nesse ato criativo, conforme o relato bíblico, encontramos certas particularidades que fazem com que o homem se diferencie dos outros seres vivo. 

Em Gn 2.7 diz: "Então, formou o Senhor Deus ao homem do pó da terra e lhe soprou nas narinas o fôlego de vida, e o homem passou a ser alma vivente", fica evidente que o ser humano é constituído de dois elementos: material e imaterial. 

Na união destes dois elementos o homem passa a ser alma vivente. 
Essa união deu origem a três grandes teorias que buscam explicar a origem da alma e se tem ou não afinidade com a raça. 
Ficou claro que a teoria preexistencialista não tem fatos que à apóiem. 
Enquanto as teorias criacionista e traducionista têm respaldo bíblico.

De acordo com os pontos favoráveis e as objeções apresentadas, a teoria traducionista merece preferência porque ela melhor se harmoniza com a Escritura, com a teologia e com uma concepção apropriada da natureza humana. 
Ao mesmo tempo, conforma-se com o teor geral das Escrituras, que dizem ter sido a humanidade criada por Deus em Adão. 
Faz do homem um todo homogêneo, e livra o Criador Supremo da responsabilidade direta ou indireta, no atual estado moral e espiritual da humanidade. 

E as muitas objeções apresentadas podem ser respondidas como por ex. a participação de Cristo ter tomado à natureza pecaminosa de Maria. 
A isto replicamos que Sua natureza foi perfeitamente santificada em e por Sua concepção pelo Espírito Santo; ou melhor, a natureza humana que Ele tomou de Maria foi santificada antes dEle tê-la tomado para Si (Lc 1.35; Jo 14.30; Rm 8.3; 2Co 5.21; Hb 4.15; 7.26; 1Pe 1.19; 2.22), foi livrada tanto da condenação quanto da corrupção do pecado. 
Alegam também que se o primeiro pecado de Adão e Eva foi imputado ao homem devido à chefia natural de nossos primeiros pais.

E mais o ato criador do corpo e do espírito é atribuído a Deus, indistintamente, sem qualquer diferença. 
O homem, porém, dotado de protoplasma genético, é o meio instrumental, usado por Deus, para consecução dos seus planos criativos. 
Sendo assim, Deus cria e o homem, em cumprimento da lei divina da genética, gera filhos e filhas na sua composição biológica integral. 

Em suma segundo a Bíblia, Deus é o Criador da relva, das ervas e das árvores (Gn 1.11), embora criasse primeiro a terra e a mandasse, depois, produzir erva.
Assim também Deus é o Criador de cada indivíduo por intermédio dos pais.



Chegamos ao Fim de mais um bom estudo ,assim como eu vocês leitores tbm devem ter descobrido coisas que ja mais imaginavam ter acontecido.Obrigado por ser um leitor Fiel .

Que o Santo Espirito do Senhor, ilumine o nosso entendimento
Não perca tempo, Indique esta maravilhosa Leitura
Custo:O Leitor não paga Nada, 
Você APENAS DIVULGA
E COMPARTILHA

Reações:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...