Estamos em Manutenção # We are in Maintenance Bem Vindos a Este Espaço # Welcome to This Space

29 de agosto de 2013

55.01 - ESTUDO BIBLICO – TEOLOGIA A TEORIA DOS QUATRO TEMPERAMENTOS PART 1/2

A TEORIA DOS QUATRO TEMPERAMENTOS PART 1/2


Pr. Cleverson de Abreu Faria
Hoje em dia muitos são os que se apegam aos quatro temperamentos a fim de justificarem as suas ações e atitudes, porém, a Bíblia nos mostra o contrário, Ela nos mostra, que o crente deve esperar unicamente no Senhor. Os quatro temperamentos, por sua vez, derivam dos elementos da natureza.

Um certo modismo que entrou com todo vigor na cultura cristã é o dos temperamentos,
denominando-os em quatro tipos (Colérico, Melancólico, Fleumático, Sanguíneo), sem, contudo oferecer nenhum respaldo ou base bíblica para tal declaração.

A ORIGEM

“A doutrina dos quatro temperamentos é oriunda de uma ‘salada’ que mistura ritos
fúnebres, forças da natureza, filosofia, esoterismo, ocultismo, psicologia, Nova Era,
astrologia, religião pagã, vidas passadas, reencarnação e sobretudo conflitos: uns
classificam a doutrina de uma forma, outros de a forma diversa”.1

É interessante notar que desde os primórdios da ciência o homem procura uma busca para poder classificar o ser humano sem, contudo chegar sequer a um resultado satisfatório. Para que se possa entender e então compreender corretamente a teoria dos quatro temperamentos torna-se necessário voltar ao passado, a um passado longínquo, voltarmos até a Idade Neolítica, onde vamos encontrar os povos pagãos daquela época preocupados em se desfazerem dos seus mortos. Sobretudo, os hindus, os celtas, os vikings e os nômades descobriram que havia quatro maneiras para se desfazerem de seus mortos por meio de ritos:

1) Cremando - No Fogo;
2) Enterrando - Na Terra;
3) Afundando - Na Água;
4) Expondo - Ao Ar.

Mais tarde encontramos no século V a.C., Empédocles, filósofo siciliano, curandeiro,
autodenominado sábio, e portador de inúmeros outros títulos, sempre autodesignados, que formulou a doutrina de que as forças da natureza são quatro:

1) O Fogo;
2) A Terra;
3) A Água;
4) O Ar.

Esses quatro elementos eram por ele chamados de “raízes”. Possuíam propriedades que
eram por demais marcantes: quente e seco, seco e frio, frio e úmido, úmido e quente, respectivamente. Note que sempre a Segunda propriedade de um é a primeira do seguinte.
O filósofo Empédocles dizia que tal certeza adivinha de suas observações e estudos,
chegando a essa conclusão ao ver um pedaço de madeira queimando. Quando isso acontece, alguma coisa se desintegra. Ouve-se a madeira estalar e crepitar, é a água. Vê-se alguma coisa virando fumaça, é o ar. O fogo é o que vemos nitidamente. Apagando-se as chamas do fogo, resta alguma coisa, são as cinzas ou a terra.

Empédocles ensinava uma doutrina esotérica de que era necessário conservar “a semente no coração”. Esta doutrina, traz como seu fim a redenção da alma, a qual termina por renascer em Deus.

Mas, o fato é que esta teoria prevaleceu ao decorrer dos séculos, sendo mais tarde assumida por Hipócrates (460 a 370 a.C.), também filósofo e médico, sendo chamado “Pai da Medicina”. Ele se apoderou da teoria de Empédocles e tipificou os seres humanos em quatro temperamentos, da seguinte forma:

1) Colérico;
2) Melancólico;
3) Fleumático;
4) Sangüíneo.

Platão, filósofo grego (427-347 a.C.), fundador da Academia de Atenas, ofereceu a sua
contribuição classificando psicologicamente em instintivos os quatro tipos de
temperamentos:

1) O Intuitivo;
2) O Sensorial;
3) O Sentimental;
4) O Pensativo.

Posteriormente Cláudio Galeno, (131-201), médico romano, trabalhou em Pérgamo e
depois em Roma, e até meados do século XVII, as suas teorias reinavam sobre toda a
medicina, sua obra representa o ponto máximo da medicina grega clássica. Ele relacionou os quatro tipos psicológicos como causas de males e doenças, ligando os mesmos aos quatro fluídos humanos, baseados nos quatro humores:

1) Bílis amarela;
2) Bílis negra;
3) Fleuma;
4) Sangue.

A Astrologia dividiu os doze signos, entre os quatro tipos psicológicos, enfatizando os
quatro elementos fogo, terra, água e ar. Os doze signos do zodíaco são divididos entre os quatro elementos:

Signo -------------------------------------Elemento-----------Temperamento
1.Áries, Leão e Sagitário ------------Fogo------------------Colérico
2.Capricórnio, Touro e Virgem---Terra------------------ Melancólico
3.Escorpião, Câncer e Peixes-----Água------------------Fleumático
4.Aquário, Gêmeos e Libra--------- Ar----------------------Sangüíneo

Jung, médico e pesquisador, psiquiatra suíço (1875-1961), aprendeu a lidar com astrologia e a usou em seus métodos. Ele demonstrou que o fato de as pessoas terem uma tendência a cair em certos grupos conforme o seu temperamento era uma antiga preocupação da filosofia (Empédocles), da medicina (Hipócrates) e também das artes.

No entanto, antes de tudo isso, foi a astrologia que se preocupou primeiramente em
proporcionar a primeira descrição de uma tipologia.

Deve-se ter em mente que a origem dos quatro temperamentos encontra-se na prática
funerária e na veneração dos ancestrais.

LIVROS UTILIZADOS NA PESQUISA:

LAHAYE, Tim. Temperamento Controlado pelo Espírito. São Paulo: Edições Loyola,
1979.

LAHAYE, Tim.. Temperamentos Transformados. São Paulo: Editora Mundo Cristão, 1978.

LAHAYE, Tim.. Por que Agimos como Agimos? Conheça melhor as potencialidades dos temperamentos controlados pelo Espírito Santo. São Paulo: Abba Press Editora, 1996.

PEREIRA, Jehozadak A. O Que São Temperamentos? Existe compatibilidade entre a Fé Cristã e a Teoria dos Quatro Temperamentos? São Paulo: Editora Candeia, 1996.


Veja Também:
A TEORIA DOS QUATRO TEMPERAMENTOS PART 2/2

Reações:

0 Comentários :

Postar um comentário

Deus abençoe seu Comentario

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...