Estamos em Manutenção # We are in Maintenance Bem Vindos a Este Espaço # Welcome to This Space

7 de dezembro de 2014

Escatologia - Teologia 17.55 - A trombeta de ICo 15:52 e Its 4:16 é a Mesma de Ap 11:15

Escatologia - Teologia 17.55



5.2.3-   A trombeta de ICo 15:52 e Its 4:16 é a mesma de Ap 11:15  


Outro ponto complicado para ser sustentado pelos meso-tribulacionistas é o fato de afirmarem que as trombetas de I Co 15:52, onde diz: “num momento,   num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados”; I Ts   4:16 ”Porque haverá o grito de comando, e a voz do arcanjo, e o som da trombeta de Deus, e então o próprio Senhor descerá do céu” e Ap 11:15 “E tocou o   sétimo anjo a trombeta, e houve no céu grandes vozes,” são a mesma coisa. Em I Coríntios Paulo fala de uma trombeta de vitória, um chamado à presença   de Deus, algo ansiosamente esperado pela igreja, o mesmo vemos em I Ts 4:16; enquanto que, em apocalipse a trombeta é de apresentação à chegada do   Rei dos Reis que vem para julgar.  



E iraram-se as nações, e veio a tua ira, e o tempo dos mortos, para que sejam julgados, e o tempo de dares o galardão aos profetas, teus servos, e   aos santos, e aos que temem o teu nome, a pequenos e a grandes, e o tempo de destruíres os que destroem a terra.



Um outro detalhe que não pode passar desapercebido é que em I Ts 4:16 a trombeta é de Deus ao passo que em apocalipse a trombeta é de um anjo.  



Existe ainda um ponto a ser mencionado que é o fato de acreditarem que “a grande voz do céu” de Ap 11:12 é uma referencia ao chamado de Deus, como   em  I Ts 4:16 ”Porque haverá o grito de comando”. Isto, devido às questões de diferença entre Israel e igreja, se torna impossível.



Estes são os pontos principais da teoria, no entanto não são os únicos, os meso-tribulacionistas ainda têm que negar pontos doutrinários muito sérios para   alicerçar sua teoria. Como segue:

    A  eminência  do  arrebatamento.  Já  que  uma  vez  conhecido  o  inicio  da  primeira  metade  do  período  tribulacional,  saberemos  com  certeza  o   momento do arrebatamento em meio à mesma. 

    Para tornar coerente a teoria é preciso ferir a cronologia do livro de apocalipse e tirar capítulos inteiros do contexto. 

    É preciso sobrepor dois planos distintos. O da igreja, já que esta estaria na terra durante o inicio da grande tribulação, e o plano de Israel, que   também estaria em plena execução durante o mesmo período. É bom lembrar que Deus nunca administrou dois planos de uma só vez. 


Que o Santo Espirito do Senhor, ilumine o nosso entendimento
Não perca tempo, Indique esta maravilhosa Leitura
Custo:O Leitor não paga Nada, 
Você APENAS DIVULGA
E COMPARTILHA

Reações:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...