Estamos em Manutenção # We are in Maintenance Bem Vindos a Este Espaço # Welcome to This Space

22 de setembro de 2015

Estudo da Fé - Teologia 19.67 - A Confissão Que o Pecador Faz

Estudo da Fé - Teologia 19.67


A Confissão Que o Pecador Faz

Contudo, a verdade é que não temos que deixar nada para sermos salvos. Romanos 10.9 diz o que preci­samos fazer para sermos salvos: SE COMA TUA BOCA CONFESSARES A JESUS COMO SENHOR, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mor­tos, serás salvo.
Observe que o versículo diz: Se com a tua boca CONFESSARES... (Rm 10.9).
Esta é a verdadeira confissão que o pecador deve fazer. Ele serviu a Satanás. Diante de Deus ele é culpa­do pelo pecado de rejeitar a Jesus Cristo como Salvador e Senhor. Portanto, Deus requer que o pecador confesse o Senhorio de Jesus Cristo. Este ó o verdadeiro arrependimento. Esta é a fé verdadeira.
Dizer que a confissão dos pecados de alguém o fará uma nova criatura seria equivalente que um governador de estado dissesse diante de um prisioneiro atrás das grades: "Eu o perdoarei se você me confessar que está numa prisão". O feto que ele está preso ó evidente.
Também ó evidente que o pecador é um filho do diabo. O que o pecador tem que fazer para ser salvo ó confessar o Senhorio de Jesus Cristo em sua vida.
Ele tem que confessar a Jesus como Senhor para ser salvo. Ele tem que deixar Jesus dominar sua vida diária. Confessar o Senhorio de Jesus Cristo ó o âmago do evangelho.
Uma vez que uma pessoa nasceu de novo, Deus tratará com esta pessoa a respeito do que necessita mudar e dará a essa pessoa o poder para mudar.
Observe novamente o trecho: ... Se com a tua boca confessares a Jesus como Senhor... (Rm 10.9). Em outras palavras, deve haver uma confissão vocal do Senhorio de Jesus — seus lábios devem formar as palavras. Esta confissão não é somente para o seu próprio benefício, mas também para o benefício de to­dos aqueles não-salvos que estão ao nosso redor, pois estamos declarando a todos que o diabo não tem mais domínio sobre nós (Ef 1.19-21).
Certa vez, quando pregava em Dallas, numa igreja do Evangelho Pleno, um homem veio a mim para dizer-me: "Irmão Hagin, queria que você orasse com um homem que tem vindo em nossas reuniões matinais de oração. Os homens de nossa igreja se reúnem todas as manhãs para orar antes de saírem para seus serviços. Este homem tem orado conosco por seis meses e ainda não é salvo. Penso que poderia ajudá-lo".
Como aqueles homens trabalhavam durante o dia, não podiam ir às reuniões que ocorriam durante este período do dia. Assim concordei em ministrar numa classe de ensino no sábado à noite. No primeiro sábado fui apresentado àquele homem.
No momento que o vi sabia imediatamente pelo Espí­rito o que estava errado com ele. Durante o período dos testemunhos disse àquele homem: "Levante-se e con­fesse que você é salvo".
Ele ficou assustado e, gaguejando, disse: "Bem, ain­da não sou salvo".
Respondi então: "Eu sei. Você está com a Bíblia em sua mão; abra-a em Romanos 10.9 e 10 e leia-a em voz atta". E ele leu os versículos seguintes:

ROMANOS 10.9-10
9       Se com a tua boca confessares a Jesus como Senhor, e em teu coração creres que Deus o ressus­ citou dentre os mortos, serás salvo.
10     Porque com o coração se crê para justiça, e com a boca se confessa a respeito da salvação.

Disse-lhe: "Leia a última parte de novo". E ele leu: e com a boca se confessa a respeito da salvação (v.10).
Eu disse: "Certamente você não pode ser salvo até que confesse. E é com a boca que a confissão é feita para a salvação. Agora confesse que você é salvo".
Ele me disse: "Bem, não me sinto salvo".
Eu disse: "Certamente que você não se sente. Você não pode sentir algo que não tem.e você não poderá ter sua salvação até que a confesse".
Ele disse: "Não creio muito que devo fazer isso".
Respondi: "Se entendi corretamente, você tem vindo a esta igreja por seis meses".
Ele disse: "Sim, tenho. Tenho me arrependido e cla­mado ao Senhor aqui pelo período de seis meses".
Eu disse: "Tudo o que lhe falta somente é firmar-se neste versículo e confessar a sua salvação".
"Não, não creio que tenho que fazê-lo".
Então, fiquei surpreendido comigo mesmo (às vezes faço algumas coisas pelo Espírito de Deus que me deixam pasmado). Antes de me dar conta, pelo Espírito de Deus, me vi apontando o meu dedo indicador para ele e dizer-lhe: "Ordeno em nome do Senhor Jesus Cristo que você fique de pé e confesse sua salvação".
Falei com tal unção e autoridade que ele levantou-se imediatamente e passou a olhar para mim um tanto amedrontado.
Ele disse: "Creio nesses versículos, que Jesus mor­reu pelos nossos pecados e ressuscitou dos mortos. Deus o levantou dos mortos para a minha justificação, assim eu o recebo como o meu Salvador e o confesso como o meu Senhor". A seguir, ele se sentou.
Depois da sua confissão, algumas pessoas deram alguns testemunhos.
Quando olhei novamente para sua face, ela parecia como um letreiro de néon brilhando no escuro.
Disse: "Agora, fique de pé e testemunhe".
Dessa vez não tive que pedir pela segunda vez, pois ele se colocou de pé e disse: "Quando confessei a Jesus, algo aconteceu dentro de mim".
Eu disse: "Sim, algo aconteceu dentro de você. A vida eterna foi depositada no seu espírito".
Com a boca se faz confissão a respeito da salvação (Rm 10.10). Esta é a confissão que o pecador tem que fazer.

MATEUS 10.32,33
32 Portanto, todo aquele que ME CONFESSAR dian­te dos homens, também eu o confessarei diante de meu Pai que está nos céus;
33 Mas aquele que me negar diante dos homens, também eu o negarei diante de meu Pai que está nos céus.

Quero que perceba que no novo nascimento — ao se receber a vida eterna — deve haver uma confissão pública.
O que a confissão pública realmente faz é quebrar o senhorio do mundo. Trata-se de uma mudança de se­nhorio; ela define a nossa posição. A confissão do se­nhorio de Cristo Jesus nos coloca imediatamente debai­xo da supervisão, cuidado e proteção de Jesus.
Satanás foi outrora o nosso senhor, mas agora houve mudança no senhorio de nossas vidas. Quando recebe­mos a Jesus como nosso Salvador e o confessamos, ele se tomou o nosso Senhor. Ele se tornou o nosso Chefe e Cabeça. Assim, conservemos firme a nossa confissão do senhorio de Jesus.
Ele é o meu Senhor. Ele é o seu Senhor? Não somente confesse o senhorio de Jesus para si mesmo, ou diante do diabo, pois Jesus disse que você deve confessá-lo diante dos homens: Portanto, todo aquele que me contes-sar DIANTE DOS HOMENS... (Mt 10.32). Assim, também confesse o senhorio de Jesus diante dos outros.




Que o Santo Espirito do Senhor, ilumine o nosso entendimento
Não perca tempo, Indique esta maravilhosa Leitura
Custo:O Leitor não paga Nada, 
Você APENAS DIVULGA
E COMPARTILHA
.

Reações:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...