Estamos em Manutenção # We are in Maintenance Bem Vindos a Este Espaço # Welcome to This Space

19 de abril de 2017

Grego - Teologia 26.04 - As Principais Diferenças da Koinê Para o Ático

Grego - Teologia 26.04


AS PRINCIPAIS DIFERENÇAS DA KOINÊ PARA O ÁTICO

Sobre este assunto diz Antônio Freire, S.J. em sua Gramática Grega:

“Todos os livros do Novo Testamento ( Evangelhos, Atos dos Apóstolos, Epístolas, e Apocalipse ), à exceção do Evangelho de S. Mateus, foram redigidos primeiramente em grego.
O grego bíblico, porém, difere em muitas particularidades do grego clássico.
Com a expansão da civilização helênica pelo mundo oriental, a língua grega difundiu-se tão universalmente através dos povos conquistados, que veio a chamar-se língua comum ou koinh; ( dia;lektoV ).
A koinh; era um idioma eclético ( vinda de várias fontes ), proveniente da fusão dos vários dialetos.  Predominava, contudo, o dialeto Ático.
Os livros do Novo Testamento foram escritos não na koinh; erudita usada pelos escritores aticistas, como Plutarco e Luciano, mas na koinh; popular, bastante diferente da primeira.
Distingue-se, no uso e seleção das palavras, S. Lucas e S. Paulo.  As obras de maior perfeição estilística são a “Epístola aos Hebreus” e a “Epístola de S. Tiago; as que mais se afastam da pureza de linguagem são o Evangelho de S. Marcos e as obras de S. João, sobretudo o Apocalipse.

a. É freqüente o emprego do genitivo qualificativo em vez de adjetivo, sobretudo com ui÷o;V  ( filho ) ou te;knon ( criança, filho ).  Exs.
 o÷ krith;V th}V øadiki;aV  ( Lc 18:6 ), O juiz injusto.
ui;o"V eøirh;nhV  (  Lc 10:6 ), Filho da paz ( = pacífico ).
ui÷o"i tou} ai÷w}noV tou;to (  Lc 18:6 ), os mundanos.
ui÷oi" tou} fwto;V  ( Jo 12:36 ) Filhos do leito nupcial, isto é, amigos do noivo.

b. Também é freqüente exprimir o predicativo ( do sujeito ou do objeto direto ) pelo acusativo precedido de e\iV.   Exs.:
 øe;somai |umi]n e\iV pate;ra kai" |umeiV  øesesqe; moi eiøV  ui÷o;V ( II Co 6:18 ).  Serei vosso pai e vós sereis meus filhos.
 øeiV profh;thn øauto;n e\i}con ( Mt 21:46 ), Tinham-no como profeta.
 
c. Encontra-se, por vezes, o positivo em vez do comparativo ou superlativo.   Exs.:
kalo;n øesti;n se eøiselqei}n eøiV th"n zwh"n cwlo;n, øh; tou") du;o po;daV øe;conta blhqh}nai eøi) ge;ennan ( Mc 9:45 ), Mais vale entrares coxo na vida ( eterna ), do que seres lançado para a geena com ambos os pés.

d. Repetição do substantivo para exprimir totalidade ou plenitude. Exs.:
eøiV tou"V aøiw}naV tw}n aøiw:nwn (  Ap 1:6 ), Pelos séculos dos séculos.

e. ei}÷V, mi;a, e÷×n, um, usado em vez de prw}toV, h, on, primeiro, principalmente para indicar o primeiro dia da semana.  Ex.:
\en mi×aù tw}n sabba;twn ( Mt 28:1 ), No primeiro dia da semana.
Obs. Note-se, de passagem, o emprego de ei}÷V em vez de tiV, com sentido equivalente ao nosso artigo indefinido um.  Ex.:
ei}÷V grammateu;V, um escriba.

f. É freqüente, sobretudo em S. Lucas, o emprego de øege;neto, sucedeu ( sune;bh ), com indicativo em vez de infinitivo.   Ex.:
kai' \ege;neto \h;lqon peritemei]n to" paidi;on ( Lc 1:59 ), E aconteceu que foram circuncidar o menino.

g. kai;, além do sentido de partícula copulativa ( e ), traduz, por vezes, a idéia de ‘retorno’ ( então, em conseqüência ). Ex.:
e\i ui÷o"V e\i] Qeou} kai" kata;bhqi \apo" tou} straurou} ( Mt 27:40 ), Se és Filho de Deus, desce então da cruz.

h. A conjunção eøi ( no clássico: se ) usa-se, muitas vezes, como interrogativa direta.  Ex.:
e\i pata;xomen \en macai;ra; ( Lc 22:49 ), feriremos com a espada?


Que o Santo Espirito do Senhor, ilumine o nosso entendimento
Não perca tempo, Indique esta maravilhosa Leitura
Custo:O Leitor não paga Nada, 
Você APENAS DIVULGA
E COMPARTILHA
.

Reações:

0 Comentários :

Postar um comentário

Deus abençoe seu Comentario

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...