Estamos em Manutenção # We are in Maintenance Bem Vindos a Este Espaço # Welcome to This Space

26 de novembro de 2017

História De Israel – Teologia 31.64 - Saul é Feito Rei de Todo Povo de Israel (Livro 6 Cap 5)

História De Israel – Teologia 31.64

CAPÍTULO 5

SAUL É FEITO REI SOBRE TODO O POVO DE ISRAEL. MODO COMO É LEVADO A SOCORRER OS HABITANTES DE JABES, SITIADOS POR NAÁS, REI DOS AMONITAS.

223. 1 Samuel 9. Quis, que era da tribo de Benjamim e muito virtuoso, tinha tanta inteligência e coração que podia passar por homem extraordinário. Perderam-se as suas jumentas, que ele criava por serem muito belas, e ele determinou que Saul, seu filho, com um dos criados, fosse procurá-las. Saul partiu e, depois de as ter buscado inutilmente, tanto na sua tribo quanto nas outras, resolveu voltar para casa, temendo que o pai estivesse apreensivo por sua causa.
Quando estava perto de Rama, o servo disse-lhe que naquela cidade havia um profeta que sempre dizia a verdade e aconselhou-o a ir procurá-lo para saber o que havia acontecido às jumentinhas. Saul respondeu que nada tinha para lhe dar, pois gastara todo o dinheiro na viagem. O servo disse que ainda tinha a quarta parte de um sido, que podia dar ao profeta, pois sabia que jamais ele se aproveitava de pessoa alguma. Quando chegaram às portas da cidade, encontraram algumas moças, que iam à fonte. Saul perguntou-lhes onde morava o profeta, e elas o disseram, acrescentando que se ele o queria ver deveria apressar-se, a fim de falar-lhe antes que ele se pusesse à mesa, pois ia oferecer um jantar a várias pessoas.
No entanto era justamente para Saul que Samuel organizara tal refeição, pois, tendo passado todo o dia anterior em oração, para pedir a Deus que lhe fizesse conhecer quem seria o rei, Deus lhe respondera que, no dia seguinte, à mesma hora, lhe enviaria um moço da tribo de Benjamim, que devia ser o escolhido. Estava então assentado no terraço de sua casa, esperando a hora que Deus marcara, para então ir à mesa, depois que o moço tivesse chegado. Quando Saul se aproximou, Deus revelou a Samuel que aquele era o escolhido.
Saul saudou-o e perguntou onde morava o profeta, pois, sendo estrangeiro, não o sabia. Samuel respondeu-lhe que era ele mesmo. Convidou-o para jantar e disse-lhe, enquanto caminhavam, que não somente encontraria as jumentas que há tanto tempo procurava, mas se tornaria rei e seria assim cumulado de toda sorte de bens. Respondeu-lhe Saul: "Vós zombais de mim, pois não tenho tal pretensão nem posso conceber tais esperanças. A tribo a que pertenço não é tão importante, para ter reis, e a família de meu pai é uma das menores dentre as de minha tribo". Quando chegou à sala, Samuel fê-lo sentar-se acima de todos os outros, mais ou menos umas setenta pessoas, mandou colocar o servo junto dele e ordenou aos que serviam à mesa que dessem a Saul uma porção real.
1 Samuel 10. À hora da saída, todos os convidados partiram para as suas casas, e o profeta conservou apenas Saul para pousar em sua residência. No dia seguinte, ao despontar do dia, levou-o para fora da cidade e disse-lhe que ordenasse ao seu servo para seguir adiante, porque tinha algo a lhe dizer em particular. Ele o fez, e então Samuel derramou-lhe sobre a cabeça o óleo que levava num vaso, abraçou-o e disse: "Deus vos constitui rei sobre o seu povo, para vingá-lo dos filisteus. E, como sinal de que o que vos digo de sua parte é verdade, encontrareis ao partir daqui, no vosso caminho, três homens que estão indo adorar a Deus em Betei, o primeiro dos quais leva três pães, o segundo, um cabrito, e o terceiro, uma garrafa de vinho. Eles vos saudarão muito cordialmente e vos oferecerão dois pães, que deveis aceitar. De lá ireis ao sepulcro de Raquel, e um homem comparecerá à vossa presença e vos dirá que as jumentas foram encontradas. Quando tiverdes chegado à cidade de Gibeá, encontrareis um grupo de profetas. Deus vos encherá de seu Espírito, e profetizareis com eles. E todos os que vos ouvirem dirão, com espanto: 'Como tão grande felicidade coube ao filho de Quis?' Quando todas essas coisas se houverem realizado, não podereis mais duvidar de que Deus não esteja convosco. Então ireis saudar o vosso pai e todos os vossos parentes e voltareis para junto de mim, em Gilgal, a fim de oferecermos a Deus sacrifícios em ação de graças".
Depois assim falar, Samuel despediu-o, e nada do que ele havia predito deixou de se verificar. Depois que Saul voltou para casa do pai, um de seus parentes, de nome Abenar, a quem ele amava mais que aos outros, perguntou-lhe como fora a viagem. Saul contou-lhe tudo, menos o que se referia à realeza, de que não lhe quis falar, temendo não ser levado a sério ou mesmo despertar inveja. Assim, embora fosse seu parente e amigo, julgou melhor conservar o assunto em segredo. A fraqueza dos homens é tão grande que muito pouco se pode confiar em sua amizade. Eles não são capazes de ver, sem inveja, a felicidade dos outros, ainda que sejam parentes e amigos e a despeito de saberem que tal acontece por graça particular de Deus.
224. Samuel então reuniu o povo em Mispa e falou: "Eis o que Deus me encarrega de dizer-vos, de sua parte: 'Quando gemíeis sob o jugo dos egípcios, eu vos libertei da escravidão. Libertei-vos também da tirania dos reis vossos vizinhos, que vos venceram tantas vezes. Agora, como gratidão pelos meus benefícios, não quereis mais ter-me por vosso rei, não quereis mais ser governados por aquEle que, sendo infinitamente bom, somente vos pode tornar felizes sob o seu governo. Abandonais o vosso Deus para elevar ao trono um homem, que usará do poder que lhe dareis para tratar-vos como animais, segundo as suas paixões e a sua fantasia, pois, como podem os homens ter tanto amor pelos homens quanto eu, de quem eles são obra?'"
Depois dessas palavras, Samuel acrescentou: "Já que é vosso desejo e não temeis fazer tão grande ultraje a Deus, arranjai-vos então, segundo as vossas tribos e famílias, e que se lance a sorte". Fizeram-no, e ela caiu sobre a tribo de Benjamim. Depois tomaram os nomes de todas as famílias dessa tribo e puseram-nos num vaso. A sorte caiu sobre a família de Matri. Lançaram a sorte sobre os homens dessa família, e ela caiu sobre Saul. Ele não estava na assembléia, pois, sabendo o que iria acontecer, não quis estar presente, a fim de mostrar que não tinha a ambição de ser rei. E nisso mostrou sem dúvida grande modéstia, pois, enquanto outros não podem esconder a alegria quando algo de feliz lhes sucede, embora de pouca monta, ele não somente nada demonstrou — com a sua presença — ao ser constituído rei sobre um grande povo como ainda se escondeu, de tal modo que não o podiam encontrar.
Nessa aflição, Samuel rogou a Deus que lhe fizesse saber onde Saul estava. Havendo-o encontrado, mandou chamá-lo e apresentou-o ao povo. Cada qual pôde vê-lo sem dificuldade, porque ele era mais alto que todos os outros, e a sua figura sobressaía dentre os demais, ostentando porte e majestade reais. Então Samuel declarou: "Aqui está aquele que Deus vos dá para rei. Vede como ele é maior que qualquer outro de vós e digno de vos comandar". Todos exclamaram: "Viva o rei!" Samuel escreveu todas as suas predições sobre o que lhes sucederia sob o governo dos reis e colocou esse livro no Tabernáculo, para servir de teste-munho à posteridade da veracidade do que vaticinara. Voltou depois a Rama, e Saul foi a Gibeá, sua cidade natal. Várias pessoas virtuosas seguiram-no para prestar ao rei a honra que lhe deviam. Um grande número de homens maus, porém, zombou deles, desprezando o novo rei. Não lhe ofereceram presentes e nem pensaram em agradá-lo.
225. 1 Samuel 11. Um mês após Saul ser elevado ao trono, a guerra em que se encontrou empenhado, contra Naás, rei dos amonitas, conquistou-lhe grande fama. Esse príncipe, que havia muito causava grandes males aos israelitas que moravam além do Jordão, entrou no país deles com um poderoso exército, atacando várias cidades. Para tirar-lhes de vez a esperança de uma revolta, mandou vazar o olho direito de cada um, tanto os que fizera prisioneiros quanto os que se haviam entregado a ele voluntariamente. Fez isso porque os escudos cobriam a visão do olho esquerdo, e assim, nesse estado, não podiam mais servir-se das armas e tornavam-se incapazes de guerrear.
Depois de tratar dessa maneira os israelitas que habitavam além do Jordão, avançou com o seu exército até a província de Gileade. Acampou próximo de jabes, que é a capital, e aconselhou os habitantes da cidade a se entregar, sob a condição de que também lhes seria vazado o olho direito, como aos outros. E ameaçou: caso se recusassem, não pouparia um sequer e destruiria inteiramente a sua cidade, depois de tomá-la à força. Assim, eles tinham de escolher: ou perder parte do corpo ou perdê-lo inteiro. A proposta assustou-os de tal modo que não souberam qual deliberação tomar. Rogaram ao soberano que lhes concedesse sete dias de prazo para mandarem pedir socorro aos de sua nação. Se não o recebessem, entregar-se-iam às condições que ele exigia. Naás consentiu no pedido, tão sem dificuldade quanto desprezava os israelitas. Assim, mandaram expor a todas as cidades as graves dificuldades em que se encontravam.
Tais notícias deixaram todos atônitos e os afligiram de tal modo que eles, em vez de tentar socorrê-los, puseram-se a deplorar-lhes a infelicidade. Os habitantes de Gibeá, onde Saul morava, não ficaram menos perturbados que os outros. O novo rei achava-se então no campo, onde cultivava as suas terras. Vendo-os regressar em tão grande abatimento, togo que soube do motivo de sua aflição, impelido pelo Espírito de Deus, reteve alguns daqueles enviados, para servir-lhe de guia, e despediu os outros, a fim de que fossem tranqüilizar os habitantes de Jabes e informá-los de que os iria socorrer dentro de três dias e que venceria os inimigos antes de o Sol despontar, para que, iluminando ainda o mundo, visse os amonitas humilhados e eles livres do temor.



Que o Santo Espirito do Senhor, ilumine o nosso entendimento
Não perca tempo, Indique esta maravilhosa Leitura
Custo:O Leitor não paga Nada, 
Você APENAS DIVULGA
E COMPARTILHA
.


Reações:

0 Comentários :

Postar um comentário

Deus abençoe seu Comentario

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...